IMPORTANTE: O Banco de Séries não serve para assistir séries! Somos uma rede social onde os fãs de séries podem controlar os episódios que assistiram, dar notas, comentar, criar sua agenda, saber quando passa o próximo episódio. Somos totalmente contra a pirataria e não disponibilizamos conteúdo que fere direitos autorais.

Dickinson By Johnathan Fernandes





Episodio 1x2 - Nota 8.5

O aspecto mais fascinante nessa série é que, apesar dela se passar numa época antiga, ela é totalmente moderna. A sociedade abordada aqui pode ser do século XIX, mas todas a propostas de discussões em evidencia na série conversam e muito com o modo de pensar da nossa sociedade de hoje, principalmente quanto a questão da mulher.
Dois episódios e Emily já se demonstra uma personagem riquíssima. Temos aqui uma protagonista totalmente a frente ao seu tempo, que não concorda com os preconceitos enraizados nos discursos dos homens quanto ao que eles entendem que deveria ser o papel da mulher, e que quer alcançar várias coisas, coisas que não são permitidas a uma mulher. Plus a isso temos a questão da sexualidade da personagem, que ainda promete ser ainda mais desenvolvida ao longo dos episódios e que também é um assunto visto como polêmico para aquela época. Como eu disse, é uma personagem muito rica e que permite inúmeras abordagens interessantes.
Um momento muito curioso digno de nota nesse episódio, dentre vários, é claro, está no conflito de gerações entre Emily e sua mãe, Mr. Dickinson. Quando a Sra Dickinson fica nervosa sobre a contratação da empregada, começa a nascer ali um sentimento de traição... ela se sente traída e começa a questionar se não é boa em fazer aquilo que ela acredita que ela por obrigação deve ser boa em fazer. Não acho que ela realmente gosta de fazer afazeres domésticos ou faz questão de fazer, e sim, porque ela recebeu toda uma criação pautada em conceitos machistas que a todo momento dizia a ela que a única ocupação que ela enquanto mulher deveria ter seria isso. No caminho contrário, temos Emily, totalmente a frente do seu tempo e questionando todo esse discurso. Isso é muito interessante e rico para a narrativa da série.

PS: engraçado como essa série trabalha bem a proposta “sou uma série de época moderna, com discussões modernas”, vemos isso muito claramente no texto e na personagem principal, mas até na trilha sonora eles fazem questão de reforçar isso. Aqui não temos a típica trilha sonora de época característica dessas produções, temos músicas modernas e atuais, os personagens dançam de uma forma moderna e livre, e isso casa perfeitamente com a proposta da série. Não fica destoante, pelo contrário, fica orgânico, divertido e original. É impossível não destacar isso com um aspecto muito positivo nessa produção.
PS2: é impressão minha ou eles fizeram uma analogia da erupção do vulcão com o orgasmo? Hahahaha

2020-01-05 17:15:32


Episodio 1x3 - Nota 8.5

Adoro os momentos nonsense da Emily. Já tivemos a Morte aparecendo e agora uma abelha gingante no meio da festa kkkkkkkkkkkk. Simples assim...
A desculpa da Emily após o beijo foi a melhor hahahahaha

2020-01-05 17:16:00


Episodio 1x4 - Nota 8.5

George é tão bonzinho e fofinho, né? Adorando cada vez mais esse personagem.
Nossa, como eu senti raiva do pai da Emily. Não só pelo o lance da árvore como a parte do poema. Que afronta!!! Aliás, qual é a desse personagem? Toda hora é um morde e assopra.
Ri muito com Lavínia nesse episódio, cara. Ela tem uns momentos tão Luna Lovegood... rsrsrsrs.

2020-01-05 17:16:26


Episodio 1x5 - Nota 9

“O tempo todo que passamos juntos, pensei que me ouvisse, mas não. Como diz me conhecer se não me escuta? Se minha voz nem sequer é entendida.” Achei esse trecho interessante, porque é mais um exemplo de síntese do que é o grande desejo da Emily: ser escutada. Ser notada como mulher, ser notada artista, ser notada como ser humano com direito sobre si mesmo e sobre suas próprias decisões e escolhas.
Mds, George, que decepção.... retiro o que disse sobre ele no episódio passado. Btw, sinopse perfeita kkkkkkkkkkkkkk
Essa série já tinha crescido em mim diante das várias discussões importantes que ela traz principalmente sobre feminismo, mas eles estão indo além e adicionando vários outros temas importantes como racismo (muito bem trabalhado nesse episódio, por sinal) e sexualidade. Cada vez mais viciado por essa narrativa.
PS1: chorei de rir com o Austin tentando entrar no personagem kkkkkkkkkkk
PS2: esse pai dela me deixa confuso. Ao mesmo tempo que ele parece querer podar e criticar o comportamento da Emily, ele tenta protege-la e do tal “sistema”, como eles disseram. Eu estou tão confuso com esse personagem, real...

2020-01-05 17:16:51


Episodio 1x6 - Nota 8.5

Caraca, esse Ben já chegou com tudo. Senti uma química ali, mas vou ficar com um pé atrás, porque com os personagens masculinos dessa série tem que ser assim, vide George.
Estava torcendo por Emily e Sue, mas diante do contexto que a série se passa era muito difícil ter um final feliz. Eu entendi bem? A série meio que nos sugeriu nesse episódio que a Emily é bissexual, certo? Não conheço a estória de vida da escritora, de todo o caso, se eu estiver correto, fico ainda mais feliz, porque precisamos sim de mais séries e filmes com protagonistas bissexuais. A questão da sexualidade está sendo bem trabalhada na série, e isso me deixa bem feliz.
Meu, o Austin está crescendo muito como personagem, né? Que momento incrível e bonito dele com a Emily, quando todos estavam acreditando que ela iria morrer.
Mais de Lavínia, POR FAVOR!!!!

2020-01-05 17:17:13


Episodio 1x8 - Nota 8.5

Ai, gente, eu não acredito que esse homem vai ficar doente e morrer!!! Isso ficou muito sugestivo aqui.
Morri de rir da Lavínia kkkkkkkkkkkkkkk. Aliás, quando que eu não morro de rir com essa personagem? Ela é ótima!!!
Austin tomando o topo de melhor personagem masculino dessa série, em contrapartida, esse pai da Emily não perde a oportunidade de ser um escroto. Credo...

2020-01-05 17:18:17


Episodio 1x9 - Nota 9

Fiquei chocado quando a mãe da Emily falou daquele jeito sobre o Ben. A resposta da Emily foi icônica demais: “Que diferença isso faz? Você já está morta por dentro mesmo” LOL!!!!
Ah, gente, triste demais pela morte do Ben, um dos poucos homens que presta nessa série eles vão lá e matam. Esse episódio teve muitos momentos intensos, como a parte do eclipse e ela com a morte e a analogia com as moscas. Ficou perfeito.
Que atitude cretina do moço que saiu distribuindo o retrato nu da Lavínia. Rainha que não se deixa abalar.

2020-01-05 17:18:34


Episodio 1x10 - Nota 10

“Eu sou poeta. Eu sou poeta. E não vou morrer. Escreverei centenas, milhares de poemas bem aqui nesse quarto. Os melhores poemas de todos. De autoria de Emily Dickinson. E não poderá me impedir”. Caralho, vibrei com esse final!!!! Emily chutando bundas e desafiando o patriarcado.
Berrando até agora com a parte do devaneio em forma de funeral da Emily kkkkkkkkkkkk muito bom. Lavínia dando um fora no Joseph foi tudo que eu pedi, sim!!! Maravilhosaaaaaaaaaaaa. Austin, por que me matastes?????? Tinha que bancar o idiota justo na reta final? Affssssss...
Nossa, essa série é tão boa que eu me arrependi de ter demorado tanto tempo para ver. Devorei tudo e agora estou aqui lamentando que não tem mais episódios para ver. Manda logo a segunda temporada!!!!!!

2020-01-05 17:18:53



Obs:Precisa de mais de 5 comentarios para aparecer o icone de livro no seu perfil. Colaboradores tem infinitos icones de livrinhos, nao colaboradores tem 5 icones de livrinho do perfil

Johnathan Fernandes

Copyright© 2019 Banco de Séries - Todos os direitos reservados
Google+ | Índice de Séries A-Z | Contatos: | DMCA | Privacy Policy
Pedidos de Novas Séries