IMPORTANTE: O Banco de Séries não serve para assistir séries! Somos uma rede social onde os fãs de séries podem controlar os episódios que assistiram, dar notas, comentar, criar sua agenda, saber quando passa o próximo episódio. Somos totalmente contra a pirataria e não disponibilizamos conteúdo que fere direitos autorais.

Joan of Arcadia By Johnathan Fernandes





Episodio 1x1 - Nota 10

E se Deus fosse um de nós?
Eu sempre fui fã de séries adolescentes e de séries familiares com uma pegada dramática, principalmente aquelas produções do fim dos anos noventa e começo dos anos 2000, como é o caso de Joan of Arcadia.A primeira vez que vi essa série me apaixonei logo de cara, se tornando uma das minhas queridinhas de toda a vida.
A história é bastante simples: Joan Girardi, uma adolescente de 16 anos, que começa a ver e falar com Deus, que se manifesta em diversas formas sendo apenas um ser humano normal com quem você poderia facilmente cruzar nas ruas todos os dias. Ele chega até ela oferecendo as mais inusitadas missões que acabam por trazer resultados na vida da moça, de sua família e das pessoas ao seu redor. Tá, ao ler uma sinopse como essa você muito provavelmente não deve ficar muito interessado por pensar ser uma série religiosa, que vai falar de bíblia e coisas assim e blá, blá, blá. Não, meu amigo, não tem nada disso, pelo contrário, a série é muito maior do isso e trata de uma forma muito responsável diversos questionamentos que certamente muitos de nós já se perguntou ao longo da vida. Deus aqui é apresentado mais no contexto universal, separado de qualquer religião. Você não precisa acreditar ou algo assim, basta você comprar a ideia e estar aberto as diversas perguntas e questões que a série levanta e propõe a discutir. Sem contar que a dinâmica de Joan com o ser todo poderoso rendo momentos cômicos maravilhosos e divertidos.O grande trunfo dessa série pra mim são os personagens, que são ótimos. A família Girardi é totalmente identificável e eu consigo me importar com todos. O patriarca chefe de policia de Arcadia, a mãe amável que trabalha na mesma escola de Joan, o irmão mais novo nerd de Joan, que ninguém parece escutar e o irmão mais velho, que sofreu um acidente terrível ficando paralítico. Até os coadjuvantes como a Grace e o Adam são bons.
Sério, revendo esse piloto eu lembrei o porque gosto tanto dessa série. Tem de tudo, tem drama, comédia, romance, e muita, mas muita coisa pra se pensar e discutir. Não é o tipo de série que você termina o episódio, fecha o player e parte pra próxima, ela te agrega algo, faz você pensar, além é claro de ser um ótimo entretenimento.
2018-06-14 22:27:41


Episodio 1x2 - Nota 10

Novo dia e parecia que para Joan o que tinha acontecido no dia anterior ficaria no dia anterior, mas não, logo de manhã, Deus reaparece, desta vez na televisão (btw, nunca tinha visto alguém ter um televisor na cozinha, achei esse fato bem peculiar) avisando-lhe que não, a última conversa entre eles não foi um surto dela, ou algum tipo de colapso nervoso, como ela estava imaginando que fosse.
Esse é um dos episódios mais engraçados, tudo porque Deus sabe ser bem sarcástico, seus diálogos com Joan são cheios de tiradas e sacadas hilárias, sem contar que as diferentes formas com que Ele aparece dão um toque a mais para tudo ficar ainda mais cômico. É totalmente imprevisível, eu fico louco para saber com que fisionomia Ele vai aparecer. Como, por exemplo, Joan não O reconhece quando aparece sendo o motorista do caminhão de lixo, e falando bem alto diz: “Ei, sou Eu. Precisa de uma prova? As vezes você gosta de praticar beijo de língua com você mesma no espelho” hahahaha, é muito engraçado. E qual seria a tarefa dessa vez? Tudo que Ele diz é um simples: “Pare de desperdiçar o potencial que eu te dei. Pare de se contentar com o mínimo.”, dando-lhe a dica de que a escola seria um ótimo começo. Joan não é exatamente o tipo de garota que tira notas maravilhosas e vai bem na escola, por isso é divertido ver o vice-diretor surpreso e um pouco incrédulo que Joan Girardi estaria interessada em fazer um curso preparatório. Melhor ainda é ver a cara que a Joan faz de tipo “Por favor, tudo menos isso”, quando tudo que ela consegue é uma vaga em química avançada, e o pior, na mesma turma que seu irmão nerd. Perfeito! É a partir desse episódio que a amizade entre Joan, Grace e Adam começa a ser construída. Todos uns perfeitos desajustados e vistos como “criadores de problemas”. Grace é aquela garota que vive de cara marrada, com um jeitão birrento e que se diz anarquista. Já Adam, é um cara mais na dele, meio tímido e que de início, por sugestão do vice-diretor em uma dada cena, tem envolvimentos com drogas. Ou, pelo menos, é o que as pessoas pensam dele.
Paralelo a isso, a série também tratou de trabalhar o personagem de Kevin, que está em estado de negação com sua condição de paraplégico. O desejo de Will e Hellen, seus pais, é que o garoto consiga um emprego e principalmente um meio de transporte, e, assim, seguir em frente com sua vida, mas Kevin ainda está tomado pela raiva e pelas consequências do acidente e se nega a seguir em frente. Preferindo ficar estagnado desferindo ódio e piadas nada saudáveis sobre sua condição. A parte mais dramática desse episódio ficou por conta de Kevin, e foi impossível não ficar triste com o diálogo entre ele e Joan em que ele desabafa: “Eu me lembro do normal. Quando eu era normal, eu queria que eles me comprassem um carro. Sabe o que eles disseram? Eles disseram não. Eles disseram: “Seja um homem. Arranje um emprego e compre seu próprio carro. E o que mudou desde então?.... É, ninguém mais espera que eu seja um homem”.
O bacana de ver as tarefas que Deus dá a Joan, é que muitas vezes de início elas não fazem muito sentido, mas logo as coisas começam a se conectar e você termina o episódio entendendo perfeitamente quais eram os planos do Ser Superior. Como nesse episódio, quando tudo se mostrou conectado ao provar que com a amizade entre Joan, Grace e Adam, que só aconteceu porque a mesma entrou na turma de química aplicada, Deus permitiu que Will e Hellen conhecessem Adam, em um dia que Joan leva os amigos para fazer um trabalho de química, que faz um comentário sobre um carro apreendido, carro esse que foi conseguido para que Kevin tivesse um meio de locomoção, além de ter permitindo que Will trocasse ideia com o pai de Adam, permitindo que o mesmo concluísse suas investigações sobre o incêndio criminoso. UAU!!! Eu achei isso tão bacana! Eles praticamente costuraram todos os três plots do episódio, tudo em uma grande justificativa do plano de Deus. É muito bom!!! Ah, eu não vou comentar muito sobre a trama policial desse episódio, tudo porque as partes policiais dos episódios de Joan of Arcdia são o que eu menos gosto na série, entendo que é através delas que a série trabalha o personagem do Will, e nesse episódio por exemplo, o grande objetivo aqui, pelo menos pra mim, foi mostrar que o Will Girardi é um homem da lei, leva seu trabalho a sério e principalmente não é corruptível. Sua honestidade e caráter fica afirmado quando o mesmo se nega a deixar as coisas por de baixo do pano, batendo de frente com as autoridades superiores de Arcadia. Será que isso vai lhe custar seu emprego?
PS: episódio recheado de gags maravilhosas que me fizeram gargalhar muito. Algumas delas me chamaram a atenção: o vice-diretor vira para Joan e diz: “ Isso seria pertinente se Deus lhe tivesse dito pra fazer um curso avançado” e o mais irônico era que sim, Deus havia mandado Joan fazer um curso avançado; outra foi quando Joan está conversando com Deus pelo televisor e o pai da adolescente desliga a tv do nada e solta: “ Quê? Vai me dizer que é um crime contra Deus deligar a tv?” kkkkkkkkkkkkkk o que só fica melhor quando, mais tarde, tem o diálogo entre Joan e Deus que meio que complementa esse: “ eu não tenho culpa se meu pai desligou a tv, se isso é uma penalidade ele é o culpado”, “Tá, ele vai passar a eternidade inteira queimando no inferno”, “Não! Ele é um homem maravilhoso”, “Hahahahaha, brincadeira! Não existe penalidade para quem me desliga. Só porque eu falo não significa que as pessoas têm que ouvir”, eu morri com essa kkkkkkkkkkkkkkk. Mas nenhuma supera quando Deus fala: “Sabe, uma vez, eu disse: faça-se a luz. E foi um inferno. No sentindo figurado”.

2018-08-13 22:08:02


Episodio 1x23 - Nota 10

Essa season finale foi muito emocionante. Estou apaixonado pela série.
2015-08-01 15:14:55


Episodio 2x1 - Nota 10

Ótima premiere!
2015-08-01 15:20:27


Episodio 2x8 - Nota 10

UAU!!! Que episódio

2015-08-03 10:01:11


Episodio 2x8 - Nota 10

Assistindo esse episódio sei lá, pela quarta vez? Chorei em todas, hahaha.
Facilmente um dos melhores episódios da série, o que não é fácil de escolher porque amo muito essa série.
Amber Tamblyn é perfeita como Joan, mas nesse episódio ela deu um show de atuação.
"Joan, a ponte é a vida. As caixas contém seus sentimentos. Seu amor, sua alegria, sua dor, seu fracasso. Todos estão atravessando a ponte com mais peso do que podem suportar. Então, você faz malabares".
2019-01-01 20:02:17


Episodio 2x9 - Nota 10

Outro episódio exelente!
2015-08-03 10:06:50


Episodio 2x9 - Nota 10

Esse episódio já é perfeito, daí ainda tocam Kite Song no final aí não tem como não amar essa série < 3< 3< 3

2019-01-01 21:14:15


Episodio 2x13 - Nota 10

Que sequência de episódios maravilhosos. Deus personificado no professor de teatro foi hilário.
2015-08-03 10:20:56



Obs:Precisa de mais de 5 comentarios para aparecer o icone de livro no seu perfil. Colaboradores tem infinitos icones de livrinhos, nao colaboradores tem 5 icones de livrinho do perfil

Johnathan Fernandes

Copyright© 2019 Banco de Séries - Todos os direitos reservados
Google+ | Índice de Séries A-Z | Contatos: | DMCA | Privacy Policy
Pedidos de Novas Séries