IMPORTANTE: O Banco de Séries não serve para assistir séries! Somos uma rede social onde os fãs de séries podem controlar os episódios que assistiram, dar notas, comentar, criar sua agenda, saber quando passa o próximo episódio. Somos totalmente contra a pirataria e não disponibilizamos conteúdo que fere direitos autorais.

Six Feet Under By Johnathan Fernandes





Episodio 1x6 - Nota 9

Essa série tem diálogos que me impactam de tal forma que é totalmente difícil descrever em palavras, só sentir. O maravilhoso discurso do personagem de Richard Jenkins, aliás que ator sensacional, sobre o sentido da vida foi arrebatador.
Tracy é irritante, não vou negar, porém quando ela diz: " é tão errado assim querer um pouco de contado humano?", me senti triste por ela, afinal quem gosta de ficar sozinho nessa vida?
A série segue trabalhando o personagem de David muito bem, seu debate interno entre sua religião e sua sexualidade é algo muito interessante e que quero ver ser desenvolvido cada vez mais.
Claire foi burrinha nesse episódio, tava na cara que Billy estava no modo "vou zoar com sua cara", aliás, qual é a desse cara?
PS: impossível não rir com os vídeos da Brenda, hahahaha.
2018-02-02 19:44:36


Episodio 1x7 - Nota 9

Uau, essa série só faz episódio bom! Esse é mais um cheio de significados que me mostram o quanto Six Feet Under é bem escrita.
Eu achei tão bonitinho a Ruth chorando de felicidade na floricultura. Bacana ela dizer que estava acostumada com um ambiente em que as flores eram associadas com momentos de tristeza, diferentemente do seu novo ambiente de trabalho onde as pessoas procuram as flores para dar a outras e proporcionar momentos de felicidade. Tão honesto e humano essa cena < 3
Nate é um personagem que vem crescendo cada vez mais e se tornando o meu favorito no momento. Seu embate com seu irmão nos assuntos da funerária continuam lá, e David quando quer sabe ser um chato nesse sentido, mas deu orgulho de Nate brigando para que o soldado tivesse o seu enterro como ele queria. Aliás, belíssimo paralelo usarem o morto da semana pra tratar dessas relações de fraternidade. Tocante o irmão, Paul, lutar para que o exército reconhecer a Síndrome do Golfo, mas ao mesmo tempo seu ódio estava o cegando em reconhecer a importância que aquele enterro tinha para seu irmão, aquilo que ele se dedicou a fazer. Esses casos sempre me quebram.
Brenda me rendeu excelentes momentos cômicos nesse episódio, desde ela imaginando sua mãe transando com o cabeleiro no balcão da cozinha, seja imaginando o futuro das colegas na cena da biblioteca. Adorei o questionamento que a personagem fez aqui sobre o que querer para o seu futuro, e imagino que a caminhada da personagem seja sobre isso, descobrir o que ela quer fazer da vida. Talvez indo para esse "acampamento" sugerido pelo psicologo seja uma forma de trabalhar essa questão na personagem.
Agora, bizarro, sim, bizarro é a palavra que eu uso para descrever a relação Brenda/Billy, que por sinal, é uma mais uma relação fraternal trabalhada no episódio. O fato de Billy ser bipolar é algo que eu não imaginava que seria inserido na narrativa do personagem, mas o que deixa com a característica mais bizarra entre os dois, é o quanto ele parece manipular Brenda, como se ele fosse dependente ao extremo dela, e precisa-se ter ela o por inteiro, e principalmente afastá-la de qualquer outra pessoa com ela possa ter algum tipo de conexão. É um plot extremamente interessante, mas que não deixa de ser bizarro. Várias vezes eu imaginei que isso poderia pender para o incesto. Sei lá.
PS1: gente, quem transa de porta aberta? Ainda mais quando não se mora sozinho, tipo, a probabilidade de você ser pego é altíssima kkkkkk. Anotem essa dica, Brenda e Nate;
PS2: Nate pegando David vendo pornô gay foi hilário. "David, eu vejo pornô tambem!", hahahahaha.
2018-02-02 21:15:38


Episodio 1x8 - Nota 8.5

Esse talvez tenha sido o episódio que eu menas tenha gostado, mas ainda assim, foi bom.
Rico por favor fica!!!!! Apesar do meu apelo, foi totalmente compreensível sua escolha.
Cara, a Brenda não para de me surpreender, é cada bizarrice que as vezes eu até entendo um pouco o drama do Nate em relação a ela.
Eu não curti tanto o plot da Claire nesse episódio.
PS: Confesso que ri com o David ficando feliz com ônibus que capotou,mas depois me senti mal por isso.
2018-02-02 23:22:54


Episodio 1x9 - Nota 9

"Todo mundo morre. Alguns vivem até os cem anos, outros não sobrevivem ao 1º dia. É um fato da vida. Pode esmurrar quantas pessoas quiser mas não vai mudar o fato de que o menino está morto. E a sua chance de estar na vida dele acabou. Você usou bem esse tempo ou simplesmente o desperdiçou? Sua própria vida também está contando no relógio. Como a de todo mundo."O roteiro de Six Feet Under é avassalador demais. E o mais legal, e que fica muito mais perceptível nesse episódio, é que a série consegue falar de morte/vida de forma séria, crua e real, mas casando com momentos de humor muito pertinentes.David e Ruth estavam hilários. Primeiro Davida, que resolveu se soltar loucamente e se acabar na balada gay com o professor dançarino, kkkkkkk. Até certo ponto, eu gosto da influencia que o professor está tendo na vida de David no sentido de conseguir arrancar dele o que ele guarda pra si, mas o que me incomoda nele é que me parece que ele reduz o lance deles apenas a aventuras sexuais. Quando Keith apareceu na boate, já deu pra perceber que David ainda gosta dele e vice versa, e que ele sente saudades do que eles tinham juntos. Era uma relação muito diferente da que ele esta tendo com o professor, por exemplo. Ruth doidona no mato foi impagável, hahahahah. Chorei de rir com ela praticamente transando com o marido morto.Muito triste com a morte do menino no começo do episódio. O que Brenda diz em uma passagem do episódio é uma puta verdade e eu nunca tinha parado pra pensar nisso: " Sabem o que acho interessante? Se perder um cônjuge, você é chamado de viúvo ou viúva. Se for criança e perder os pais, você é um órfão. Mas que palavra descreve o pai ou mãe que perde um filho? Acho que é terrível demais até para se dar um nome".Eu nem consigo imaginar como deve ter ficado a cabeça do Gabe, principalmente considerando a forma como aconteceu. O sentimento de culpa dentro dele deve ser muito forte, e isso é tão triste. Acredito que Brenda e ele devem se reaproximar agora.Fiquei com muita raiva do pai do rapaz, entendo ele pela raiva que estava, mas ele foi muito imbecil de não conseguir enxergar que estava completamente afastado da vida do filho. Mais uma vez Nate se prova maduro e de certa forma pronto para lidar com esse ramo. O que ele diz para o pai do garoto, diálogo esse que inicia esse comentário, foi de uma sensibilidade tremenda e uma verdade cruel. O curioso é que ele demonstra uma sensibilidade para esse ramo de negócios que muitas das pessoas que ele e Brenda visitaram não têm.
2018-02-04 16:56:40


Episodio 1x10 - Nota 10

Como não rir em um episódio em que David está virado no jiraya e imaginando musicais e um mendigo pedindo pra fazer um boquete nele, hahahaha. Sem contar que no final ele faz um disque -sexo, SOCORRO! E Angela? Gente, eu amei essa mulher demais, mas pqp como vai falando as coisas assim na lata? Fiquei com pena dela ser demitida, mas infelizmente não teve como defender. O pior que até sendo demitida ela fala demais, o final tá ai a prova. Eu realmente não consigo prever a reação de Ruth agora que ela sabe que David é gay.
Partindo para a parte dramática do episódio, preciso falar da relação Brenda/Billy. WTF, eu estou adorando o plot, mas nossa foi para um caminho que eu não imaginava. No meio disso tudo eu só fico tocado por o quanto a vida da pobre Brenda foi afetada por tudo isso, e aqueles pais também não ajudam! Gostei de Nate ter de certa forma compreendido melhor o lado dela e ter sido mais tolerável.
A atuação de todos aqui estava no ponto,mas tenho que destacar a da atriz que faz Claire. Seu momento de desabafo foi um dos pontos altos do episódio, principalmente pelo fato de que me enxerguei muito nela e seu dilema.
2018-02-04 19:23:28


Episodio 1x11 - Nota 10

Tolo de mim que achava que não poderia ser ainda mais dilacerado com essas mortes no começo dos episódios de Six Feet Under. Pois é, eles conseguiram novamente me deixar mal. Sério, se a morte do menino por um tiro já é triste, imagina a dor de um pai e de uma mãe quando seu filho recém-nascido falece sendo que tudo aparentava estar bem com ele. Federico aterrorizado e preocupado com a história também foi um soco em meu estômago. Morri de medo de algo acontecer com o filho dele quando anunciaram que a pressão arterial de sua mulher estava alterada, mas ainda bem que tudo correu bem. Menos mal, ufa!
Cara, que vontade de enfiar um murro na cara daquele carinha concorrente dos Fishers. Agrrrrrrhhh, como ele me irrita! Mas David riu por último e fez um ótimo discurso, #CHUPA. David não poderia deixar de aprontar uma das suas e acabar NA CADEIA!!!! Eu ri tanto na sequencia do garoto de programa o que me faz pensar que Six Feeet Under é excelente no seu teor dramático, mas não imaginava que me mataria de rir de uma série cujo tema principal é morte.
Troféu psicopata da vez vai para: Billy! Como dizem por aí, real oficial eu estou com MEDOOO desse homem. Que ele não é saudável eu já sei, mas, cara, seguir a Brenda até Vegas foi muito assustador. Ele é tão obcecado com a irmã que eu realmente estou começando a ter medo do que ele pode fazer com ela, Nate ou qualquer pessoa que se aproxime e crie algum tipo de vínculo emocional com ela. E as fotos no final? SURREAL
PS: a Ruth imaginando o David fazendo sadomasoquismo foi hilário, como eu ri dessa cena kkkkkkkkkkkkkkkkkkk;

2018-02-05 17:58:25


Episodio 1x12 - Nota 10

Eu estou assistindo a uma série de 2001 em 2018, e mesmo assim ela se prova tão atual quando aborda assuntos como os desse episódio. O preconceito é algo tão mesquinho e hipócrita e ver pessoas se utilizando disso para justificar seus crimes de ódio é revoltante.
Eu simplesmente amei esse episódio, principalmente pela pessoa falecida, um homossexual que morre brutalmente espancado na rua, o discurso que isso trás e claro, pela relação que fizeram entre isso e David. Eu fiquei muito orgulhoso de David se assumindo primeiro para Federico e depois para sua mãe. A forma como Federico respondeu a isso me deixou muito decepcionado com ele, mas, por outro lado, eu fiquei mega feliz que Ruth aceitou numa boa rendendo uma cena linda. Foi tão bonitinho ela querendo conversar com o colega de trabalho e procurar encontrar um meio de entender o que David está passando e com isso construir um diálogo com o filho.
A cada episódio, o plot Brenda/Billy/Nate fica mais insano. O cara endoidou de vez! Cruel aquele trote que ele fez com o Nate, como assim? E quando ele partiu pra cima da Brenda com a faca? Gente, interna ele!!! Tipo, PRA ONTEM!
O plot da Claire está me ganhando também, é bacana ver ela se preocupando com o Gabe, mas algo me diz que isso não terá um final feliz.

2018-02-05 17:59:41


Episodio 1x13 - Nota 9.5

Mas gente, a mulher morreu daquele jeito mesmo? HAHAHAHHA que cretinos!!!!!
Só eu que acho que Nate pegou o jeito da coisa e já pode ser um diretor funerário? Nem precisa mais de teste. Palmas para o que ele fala pra Tracy no final. Aliás, Tracy, minha amiga, vamos dar um jeito nesse seu gênio aí, porque tu és chata pra dedéu!
Fiquei com várias interrogações na cabeça vendo aquela discussão sem sentido, que claramente não levaria a nada, da Brenda com o Nate. Tipo, cês me juram? Deu no que deu. Tadinho do Nate descobrindo aquela doença lá, se fosse a última temporada eu já começaria a ficar muito preocupado com o personagem, mas como não é, espero que fique tudo bem. Mas já vi que ele vai esconder a doença da família e de Brenda, então vai dar merda.
Sobre o plot da Claire: que decepção hein, Gabe. E como tu é burro, vai me assaltar uma loja sem nada pra esconder o rosto e nem pensou que poderia ter câmera? Selo de otário da vez pra você.
Sobre o plot do David: orgulho, orgulho, orgulho. Brilhante ele terminar a temporada se assumindo de vez, inclusive para os membros da igreja. O que achei curioso nesse plot foi rever o morto do episódio passado aparecendo sem as feridas do crime e de cara limpa. Terá sido uma analogia com o fato de David ter se assumido e ter dado um discurso de não se sentir envergonhado por ser quem ele é? Mais uma vez, BRILHANTE.

2018-02-05 18:01:59


Episodio 2x1 - Nota 8.5

A cena do jantar com o Nate chapadão foi impagável!!!! Cara, chorei de rir kkkkkkkkkkk;
David precisa começar a aceitar que perdeu Keith. Aliás, que fora que ele levou do bombeiro, Ouch!
Não sei se consegui compreender muito a Brenda no episódio, mas pelo o que eu entendi, ela meio que está sentindo um vazio agora que Billy está afastado. Entendo que ele era algo que a consumia bastante e se deparar com uma realidade em que ele já não está tão presente deve ser uma mudança drástica. Pelo menos foi o que eu entendi aqui.
PS: me identifiquei com a reação do pessoal com a oração interminável do Nikolai kkkkkk
2018-02-14 19:33:27


Episodio 2x2 - Nota 9.5

Excelente paralelo que fizeram com o atleta falecido, que morreu precocemente, com o Nate. Viver com a notícia de que pode morrer a qualquer momento e guardar segredo sobre isso não é nada fácil. Eu estava já enlouquecendo com a possibilidade de Nate só contar para alguém da família se algo horrível tivesse acontecido, ainda bem que ele reconheceu que já não dava mais e se abriu com o David. Aliás, David ser o primeiro a saber é mais sinal de que os irmãos estão se aproximando mais do nunca. Muito interessante. A cena de seu desabafo, e até mesmo com ele finalmente encarando as aparições do atleta, já está entre as minhas preferidas da série até aqui.Em paralelo, Brenda vem cada vez mais crescendo como personagem em meus olhos. Um exemplo foi seu maravilhoso diálogo repleto de sinceridade e arrebatador: “Eu passei minha infância performando para médicos, o resto da minha vida cuidando de um irmão desgovernado, e eu não tenho ideia de quem eu seja”. Falei isso no episódio anterior, a personagem está se deparando com um vazio dentro de si e o jantar, assim como as aulas de massagem, foi só mais uma tentativa de se encontrar.Partindo para o plot da Claire: amiga, não tem jeito, Gabe se perdeu,e se perdeu feio. Achei o pedido dele de desculpas bem sincero, mas infelizmente não tem como defendê-lo. Claire precisa urgentemente se desapegar e se afastar, mesmo que seu eu mais íntimo sente o desejo de ajudá-lo
2018-02-18 17:23:34


Episodio 2x3 - Nota 9

Cara, as discussões sobre a morte nessa série são fabulosas. Destaque para os incríveis diálogos sobre vida após a morte.
Eu tô sofrendo com a Brenda, cara. Ela tentando recuperar coisas que ficaram para trás, tipo a faculdade, e se frustando com isso me parte o coração.
O mesmo com a Claire, ela gosta de Gabe e queria muito ajudá-lo, mas ele mesmo se auto-sabota. Nesse caso, teria que partir dele o desejo de mudança, o problema é que ele não quer se ajudar. É cagada atrás de cagada. Amei o quanto Keith soube ampara-la, principalmente diante de uma situação tão horrível como a sequencia do carro.
Ruth e Robbie continuam me arrancando risadas, essa dupla é sensacional.
2018-02-18 18:41:17


Episodio 2x4 - Nota 8.5

Adorei terem investido mais tempo na interação entre Nate e Claire, gostei bastante do plot e da dinâmica dos dois. Nossa, ele vomitando me deu um medo, eu realmente não sei o que esperar dessa doença dele e como eles vão trabalhar isso daqui pra frente. Quero ver até quando Nate vai esconder sua doença de Brenda.
Aliás, novamente a devo destacar que as cenas de Brenda com sua mãe são sempre estranhas, o que diz muito desse relacionamento entre ambas. Preciso dizer que chorei de rir com a mãe de Brenda atacando a mulher no carro kkkkkkkkkk
E que orgulho do David cuidando da sobrinha do Keith. Quando eles vão ficar juntos novamente?
2018-02-18 20:47:03


Episodio 2x5 - Nota 8.5

Cara, que triste e intrigante a morte da Emily. Mais bizarro ainda é ela ter deixado já tudo preparado para um hipotético velório.Tadinha da Ruth, essa morte mexeu mesmo com ela. Eu a entendo perfeitamente. As vezes, sinto que os filhos precisam ser mais próximos dela, como ela mesma disse: ter uma intimidade.Brenda cada vez mais me provoca uma misto de emoções, me senti desconfortável com aquela cena com a prostituta e seu cliente. E esse pedido de casamento do nada no final? Wow, sinto que ela está perdida e quer se encontrar, porém não faz ideia de como fazer isso. Aliás, Nate segue escondendo sua condição de saúde dela, volto reafirmar: isso não vai dar bom.Gente, e Claire com esse conselheiro da escola? Algo vem a minha mente, mas não falarei nada sobre isso e esperar para ver se o que eu estou pensando faz sentido ou se é só uma viagem muito louca. Mas....Adorei Ben com o David, mas depois teve a cena do David com o Keith, daí eu não sei mais.... Só sinto que claramente o relacionamento do Keith vai para o buraco, porém quando ele querer voltar para David, é bem capaz dele ser quem vai estar comprometido. Ai, ai,ai, esses dois...PS: os devaneios continuam excelentes. Nate como um roqueiro e David já imaginando um possível casamento, depois de apenas um fuking encontro foram hilárias.
2018-03-07 20:42:49


Episodio 2x6 - Nota 9

Gostei muito da participação da Patrícia Clarkson nesse episódio. Deu pra ver um contraste entre ela e a irmã, Ruth. Enquanto Sarah faz escolhas de vida de uma forma livre de uma “receita”, nem tanto bem vistas pela irmã, Ruth tenta tomar controle de sua vida, seguindo uma cartilha do que ela acha o caminho certo de se fazer as coisas. O mais legal foi ver que por de trás de estilos de vidas distintos, ambas partilham dores que tiveram que lidar.
Bem era um cara legal, mas estava claro que o David ainda tinha sentimentos pelo Keith, então achei bacana que ele tenha sido sincero e deixado claro que ele não estava tão envolvido assim naquela relação. Já posso eleger a sobrinha do Keith como uma das figuras mais hilárias que já passou nessa série? Hahaha eu rio demais dessa criança.
Não consigo me envolver com as tramas do Rico, e eu não sei explicar o porquê. Talvez eu tenha pegado algum tipo de ranço do personagem, por conta de algumas frases homofóbicas que o personagem solto lá na primeira temporada. Não sei... acho que o personagem me perdeu. Simplesmente não consigo me importar com ele.
Brenda segue como a personagem que mais provoca sentimentos mistos. Há um bom tempo, em uma conversa, percebi que as pessoas não vão muito com a cara dela. Nunca entendi muito bem por que, mas agora, depois desse episódio, eu acho que estou entendendo o que pode ser. Eu a acho uma personagem muito interessante, talvez porque eu não sei muito bem para onde a série quer levar a personagem. Eu não estou entendendo o que está acontecendo com ela! Eu fiquei o tempo todo assim: “Não, ela não vai fazer isso, ela não vai ter coragem de fazer isso” ... e PAH, ela fez!!! Choquei demais com a cena da masturbação do cliente. Pego completamente de surpresa. Enfim, quero saber o que eles querem com esse plot, porque estou perdido com a personagem, acho que ela mesma está meio perdida. A única coisa que posso imaginar para o futuro, é que seu relacionamento com Nate não me parece que durará muito, até porque o Nate ainda nem contou a ela sobre sua condição. De resto, a personagem se tornou cada vez mais imprevisível, e talvez seja por isso que eu fico muito envolvido em seus plots e a personagem se torna interessante aos meus olhos.

2018-08-26 20:59:28


Episodio 2x7 - Nota 9

A morte do início desse episódio talvez tenha sido uma das mais inusitadas da série.
O Keith tendo sonho erótico com o David no começo kkkkkkkkkkkkkkkk morri com essa cena! Ele ligando para o David foi engraçado, porque vocês dois não voltam logo? Está na cara que ambos querem isso.
Federico zzzzzzzzzzzzzzzzzz, pronto comentei o plot dele.
Brenda? Gente, o que está acontecendo? Parece que ela não tem mais desejo sexual pelo Nate, talvez por ser um parceiro fixo, enquanto ela fica fantasiando com diversos outros homens. Está meio estranho o lance dela. Ainda não consegui interpretar muito bem o que está rolando com ela.
A Ruth é meio sozinha, cara. Acho que ela está se sentindo muito sozinha. Eu fico meio triste vendo-a tentar criar relações com as pessoas para meio que fugir dessa solidão. Ninguém merece ficar sozinho. Só sei que eu gosto muito da Ruth < 3!

2018-08-26 20:59:57


Episodio 2x8 - Nota 10

QUE EPISÓDIO PER-FEI-TO!!!!
Perfeito é a palavra que melhor resume esse episódio, com certeza. Acho que até aqui esse talvez seja o melhor da série. Six feet Under entregou tantos episódios bons que fica até difícil escolher qual é o melhor, mas esse com certeza já está no meu coração.
Para começar, acho que o melhor funeral da série. Eu me peguei envolto em vários dilemas internos com o exemplo do motoqueiro que vivia a vida como se não tivesse o amanhã. É uma coisa meio clichê e batida, mas se pararmos para pensar, é algo que parece que precisa ser reforçado o tempo todo em nossa mente, principalmente se consideramos o estilo de vida, deveras sufocante, que o mundo de hoje meio que dita para a gente. Aqueles motoqueiros no funeral celebrando aquela vida foi muito bacana de ver!
Brenda, amiga, me ajuda te ajudar!!! Eu entendo a raiva que todo mundo está sentindo da personagem nos comentários, e eu entendo, não estou defendendo a personagem, porque sei o que ela está fazendo é errado. Mas dentro de mim tem uma pessoa que está ficando muito triste de ver que o negócio meio que psicológico, ela está perdida, se auto destruindo, e dando voz a desejos meio reprimidos que não está fazendo bem a ela. Além de tentar entende-la, eu meio que quero ajuda-la. Eu a acho uma personagem triste, que desde a infância teve sérias questões ali envolvidas, uma dela é o problemático irmão, que podem e muito ter contribuído para que esse tipo de comportamento surgisse. Sei lá, acho que isso é algo que deve ser levado em consideração quando tento entender as ações da personagem. Agora as coisas no relacionamento com o Nate me parecem que não têm perspectiva para melhoras, visto que o irmão de Brenda retornou. Pelo menos, Nate contou sobre sua doença pra noiva, uma coisa que me deixou aliviado.
Todo mundo pedindo a saída da Brenda da série, e eu só quero que o Federico saia. Sério, não consigo mais ir com a cara dele. Algumas coisas nele meio que o torna preconceituoso, e me dá certo nojinho dele. Não gostei do que ele fez com o “amigo”.
Cara, melhor coisa foi que, com um ano da morte do patriarca Fischer, cada um meio que foi lembrando de momentos que compartilharam com ele, pouco tempo antes de sua morte. Foram lembranças que trouxe um gosto triste, principalmente para Nate, que teve que se confortar com a percepção de que deveria ter dado mais valor ao pai. Mais um tapa que a série dá na nossa cara. Será que estamos dando o devido valor a quem a gente ama? Será que estamos vivendo cada dia de forma proveitosa com eles? Me peguei pensando muito nessas coisas vendo esse episódio.

2018-08-26 21:46:57


Episodio 2x9 - Nota 9

Nossa, chego a ficar sem ar com todo o caminho que a Brenda está percorrendo nessa temporada. A cada episódio eu fico me perguntando: onde isso vai parar? Eu sei que o que a personagem está fazendo é errado, afinal, no fim, é traição, e dá raiva ver ela fazendo tudo isso debaixo do nariz do Nate e ele achando que é o único nessa relação que está guardando um segredo. Mesmo não concordando com as atitudes da Brenda (e tem como defender?), eu não consigo odiar a personagem, na verdade, eu me preocupo sim com ela, porque eu vejo alguém que passou boa parte da vida perdida e que, de alguma forma, está doente, que está refém de um vício que julgo ter começado por uma tentativa de buscar se sentir completa. É triste, mas não consigo ver esse casamento acontecendo, acredito que na season finale os segredos virão à tona e nenhum dois vai conseguir lidar com o segredo do outro.
Pra piorar, teve esse plot twist, talvez a maior surpresa que a série me fez em termos de plot até então, porque eu não vi isso vindo: Lisa retorna e revela a Nate que está grávida de um filho dele. Eu deveria imaginar que, ao trazerem alguém do passado do personagem de volta, e que esteve romanticamente envolvida com o personagem poderia significar um indício de algo assim, mas a gravidez, bem como a traição do Nate, não me passou à cabeça. Ainda não sei como eu respondo a esse plot, porque fiquei com a sensação de essa traição brotou aqui meio que para não fazerem apenas Brenda sair como a única pessoa que traiu na relação, acho que só o segredo que ele guarda de sua condição médica já era suficiente para mostrar que ambos não estão sendo sinceros na relação, mesmo querendo que ela dê certo.
Gostei bastante das cenas entre o Billy e Claire. Estou com medo dessa aproximação, porque Billy não é exatamente o tipo de personagem que bate bem da cabeça, mas, cara, que cena incrível a do ensaio fotográfico e de usarem a nudez e a cicatriz como uma forma de vulnerabilidade. Uma coisa Billy fez certo nessa série, pelo jeito pedir que Claire tirasse suas fotos pode ter dado um novo hobbie para a personagem, que está em sua caminhada para descobrir no que é boa e o que quer para seu futuro. Eu amo esse plot da Claire, porque é algo que com que eu me identifico muito.
Affs, eu queria muito que Ruth largasse de mão do Nikolai, acho que ela está gostando dele mais do que ele aparente gostar, e ainda tem o lance da dívida.
Ahhhh, como assim tá dando merda entre o David e o Keith? Nãoooo, eles são tão fofos juntos. Entendo todo o estresse do Keith, mas, poxa, David só quer ajudar, calma!!!! Nada melhor do que transar para fazer as pazes, kkkkkkkkk.

2018-11-14 22:09:56


Episodio 2x10 - Nota 9

Nossa, todo mundo literalmente na merda depois desse episódio. Eu estava todo feliz que a Claire se encontrou na arte, mas logo depois ela levou um puta balde de água fria do professor e do Nate. Mas, cara, assim, não precisava raciocinar muito pra ver que tirar foto das pessoas mortas da funerária não era lá a coisa mais esperta a se fazer.
Olha, detesto Nikolai, e tô detestando cada vez mais. Apesar de ter gostando de Ruth finalmente perceber que eles não têm nada a ver, é triste vê-la se esforçando pra não ficar sozinha e ser mais independente e se frustrando. Como o povo costuma dizer: forças, ícone!!!!
A configuração que o plot da Karla/Keith/David se tornou foi tipo, woowww. Gente, que atitude mais irresponsável da Karla. No episódio passado, ela chorou e desabou falando que é uma péssima mãe, e quando penso que ela iria dar a volta por cima, ela me vem com uma dessas? Pô, o cúmulo da irresponsabilidade, até a filha dela, que é uma criança, sabia o que era o certo a se fazer. E pior é que foi uma bola de neve, Keith cada vez mais estressado, descontando tudo no David, ficando um chato insuportável, e o David perdendo a amizade da criança. Dito isso, tenho que bater palmas pro Keith que fez o certo e tratou de permitir a prisão da irmã.
Olha, eu estou começando a desistir da Brenda. Que lugar foi aquela? Caraca, ela está descontrolada, eu tô com medo de acontecer algo muito horrível com a personagem até a season finale, porque esse vício tomou uma proporção tão gigantesca, que já não sei mais o que pode acontecer daqui pra frente. Bizarro!!!
Talvez a cena mais impactante da temporada tenha sido a do Nate vendo aquelas crianças que representavam os abortos. Olha, aquilo foi pesado, muito pesado. Nate foi bem escrotinho com a Lisa no final. Cara, se tu quer mesmo esse filho e se você quer ser transparente com a Brenda, não tem jeito, tu vai ter que contar pra ela.

2018-11-14 22:33:00


Episodio 2x11 - Nota 9.5

Esse relacionamento do Nate e da Brenda está ó, uma merda. Não tem a mínima chance disso sobreviver. Acho que já estava mais do que na hora do Nate e da Brenda serem sinceros um com o outro, só que, ao contrário dela, Nate foi o único que teve a coragem de fazer isso. Confesso que fiquei pistola com a reação da Brenda quando o Nate contou sobre a Lisa. Tá certo que qualquer um ficaria com raiva se descobrisse que seu namorado além de te trair também engravidou outra mulher, mas a reação dela me deixou a impressão de que ela anulou completamente de sua mente que também vem traindo ele em diversas oportunidades. É como se na cabeça da personagem, a Brenda que mantem uma relação com Nate é uma Brenda diferente daquela gosta de ter suas escapadas sexuais, como se fosse duas Brendas. Entender o raciocínio e a personagem da Brenda em si é a minha maior dificuldade nessa segunda temporada. Talvez seja por isso que eu não consiga odiá-la por completo, como a maioria dos comentários, pois não me lembro de ter perdido tanto a cabeça tentando entender uma personagem tão complexa quanto ela. E eu gosto de personagens assim. Aliás, ainda nesse plot, talvez a melhor cena desse episódio tenha sido quando mostrou Nate e Brenda sentados lado a lado, ela com uma camisa escrito whore e ele com uma escrito liar. Morri com isso kkkk
Apesar de ter achado o dilema moral que o Rico foi colocado nesse episódio, eu ando tendo dificuldades de me importar com as cenas deles, isso com certeza é fruto do ranço que adquiri pelo personagem ao longo, principalmente, da primeira temporada. Mas o plot foi bom e eu gosto de Vanessa, portanto foi triste que ela tenha perdido o emprego no final.
Falando em ranço, é exatamente essa a palavra que define meus sentimentos pelo pai de Keith. Ô cara chato, tá na cara que ele não aceita que o filho seja homossexual, sem contar que ele é extremamente violento. Cheguei até a indagar a possibilidade dele já ter batido na esposa, até porque com uma pessoa violenta como aquela, as possibilidades podem existir.
O alívio cômico do episódio ficou por conta de Claire, que me arrancou risos com suas cenas toda chapadona. O mais engraçado é que foi sob essa condição que ela entregou a Ruth algo que ela estava buscando e precisando a bastante tempo: afeto. Ah, nem preciso dizer que a melhor frase do episódio é a de Ruth que, usando a calça mais feia do mundo que Claire fez para ela, diz: " Vou usar essa calça até o dia da minha morte" Hahahahaha impagável!!!
2018-11-19 20:56:55


Episodio 2x12 - Nota 10

Gente, a Ruth é ícone até terminando um relacionamento, hahaha. A sequência do cinema tem um viés até cômico, mas ao mesmo tempo é triste, visto que ela realmente gostava de Nikolai. Você merece muito mais, Ruth. Xô, embuste.
A explosão do relacionamento de Brenda e Nate rendeu uma das melhores cenas até aqui. Que cena! Que atuações! Six feet under está bem servida de atores, e cenas como essa só demosteam o quanto esse elenco é FODA! Acredito que esse seja o fim do relacionamento dos dois e o nascimento da criança que Lisa esperava pode significar que ambos tenham um relacionamento na terceira temporada. A pergunta que fica é: será que nunca mais veremos Brenda de novo?
O plot de Keithe preocupa. É certo que as complicações com a sua irmã, a prisão da mesma e ser responsável por Taylor, acabou por afetar seu humor. A ação dele com o abusador foi de extrema violência e sinto que isso vai voltar para assombrá-lo mais pra frente, bem como pode acabar por destruir sei relacionamento com David. Interessante terem, no episódio passado, mostrado que o pai de Keith é violento, e a agora o personagem se vê tento a mesma característica. Adoro quando Six feet under faz essas conexões. O incrível é que a série sabe trabalhar com maestros todos os seus personagens a exaustão, até mesmo o Rico, que na primeira temporada nem tinha tanto desenvolvimento assim, está sendo mais trabalhado. Talvez seus flashbacks com o Sr. Fisher tenham sido seu melhor plot na série até então.
Claire talvez seja a personagem com mais chances de terminar a temporada positivamente. A personagem está desde sempre em uma busca eterna por se encontrar e fazer sua vida ter sentido, mas falhava sempre. Agora, as coisas parecem diferentes. Ela está extremamente animada com a faculdade de artes, e eu estou muito feliz por ela. Desde já torcendo para que agora dê certo e ela encontre sentido na vida.

PS : fiquei chateado pelo conselheiro de Claire ter sido despedido. Ele é um ótimo conselheiro e merecia um final melhor. Sem dúvidas um personagem que contribuiu muito para a caminhada da personagem.

2018-11-19 20:59:01


Episodio 2x13 - Nota 10

Difícil respirar ou evitar as lágrimas assistindo uma finale como essa. Que série, meus amigos, que série!!!
A morte de Aaron, uma das cenas mais difíceis de se assistir até aqui, foi o que faltava para que Nate confrontasse de vez sua doença.
Dois diálogos/ momentos se sobressaíram pra mim. O primeiro, foi a difícil tarefa que Nate deu a David de ter que fazer seu funeral, e o segundo foi quando Nate desaba e confessa seu medo de morrer.
Nico é um personagem que está me causando sentimentos conflitantes. Já deixei bem claro meu ranço pelo personagem em comentários anteriores, muito em função pelo personagem ser homofóbico e preconceituoso, mas a atitude dele nesse episódio me deixou orgulho, visto que vai ser a salvação da funerária ao comprar sua parte nos negócios e entrar como sócio. Menos mal, porque com o Nate entre a vida e a morte, seria muita maldade os Fishers ter que perder a cabeça com mais um problema como esse.
A forma como resolveram terminar a temporada é uma metáfora maravilhosa. Nate diante de um ônibus vazio, parado em uma estrada nos faz perguntar qual será a próxima viagem: se será num caminho que vem após a morte, ou num caminho de acontecimentos que o espera após sobreviver a doença.
PS 1 : os devaneios de Six feet under estão cada vez mais criativos. Claire literalmente se quebrando em sua audição foi muito bom.
PS 2 : os Fishers todos reunidos na sala de espera < 3. Eu amo muito uma família. PS 3: se tivesse que fazer uma lista com os melhores episódios de série que já vi na vida, esse, sem dúvida nenhuma, entraria na lista.
2018-11-19 22:02:52


Episodio 3x1 - Nota 9.5

Que tiro o início desse episódio. Os primeiros 15 min eu só consegui ficar inquieto, perguntando “o que está acontecendo?”, diante das inúmeras possibilidades do que poderia vir a seguir à operação do Nate. Que maldade colocarem (Nathaniel Samuel Fisher, Jr., 1965-2002) aí no começo, isso não se faz!!!!
Sério, genial essa escolha narrativa, porque cada possiblidade poderia ser a real. Todas elas foram interessantes: o Nate assistindo seu próprio funeral, com mais uma participação maravilhosa do seu pai, Nate em estado vegetativo (essa talvez tenha sido a possibilidade que eu mais temi pela veracidade), Nate casado com Lisa e feliz com sua filha, em outra Nate com Brenda, tendo esta gerado um filho dele (me perguntei se isso não fosse a realidade que Nate mais desejasse que fosse verdade, talvez) entre outras. Mas no fim, ainda bem que as piores das possibilidades não se concretizaram e o Nate ficou “bem”. Bem entre aspas, porque eu não senti firmeza nesse casamento com a Lisa, mas a filha deles é uma fofura mesmo. Btw, que chefe é essa da Lisa? Meu, puta mulher chata e irritante, xinguei ela de vaca várias vezes no episódio, sim. Não gostei.
Como esperava, o plot da Claire na faculdade de artes tem tudo pra ser maravilhoso, e pela lição dos círculos perfeitos, sinto que a personagem vai crescer muito nessa temporada. A única coisa que me deixou com pé atrás foi esse romance com o moço do crematório. Ele me parece um Gabe 2.0 e tenho medo que ele atrapalhe os objetivos dela com a escolha da profissão. Não sei, não fui com a cara dele, é isso. Sorry!
Acho que a relação do David e do Keith está péssima, e na real, estou detestando o Keith. Entendo sua problemática, afinal, ficar insatisfeito com a carreira profissional é horrível, mas ele desconta sua raiva toda no David, é grosso e ríspido, quem quer um cônjuge desses? Eu fico irado, sem contar que parece que ele só se enxerga nesse relacionamento e não parece estar dando a mínima para os sentimentos do David. Não queria torcer pelo fim do casal, mas se continuar assim, vou preferir que o David dê um pé na bunda dele do que ficar vendo-o se sujeitar a isso. Que bom que eles tomaram a decisão correta de fazer terapia de casais, isso parece ser uma alternativa de auxílio que eles estavam precisando.

PS: episódio terminando com “Rush of blood to the head”, saudades dessa época do Coldplay.

“See me crumble and fall on my face
And i know the mistakes that i made
See it all disappear without a trace
And they call as they beckon you on
They said: star as you mean to go on”

2018-11-28 22:30:16


Episodio 3x2 - Nota 8.5

Esses começos de episódios estão cada vez mais elaborados. Você pensa que o carinha do fogão é quem vai morrer e PAH! O que acontece é uma verdadeira chacina logo em seguida, do outro lado da linha.
Já começado a falar sobre essas mortes, o Rico não parece entender muito bem como o negócio da família funciona. É compreensível ele ficar com raiva numa situação como essa, quem não ficaria? Mas no fim, não cabe a ele julgar. Nada é tão preto no branco e muitas vezes não fica claro entender o que leva alguém a tomar certas decisões.Talvez encarar situações difíceis como essa seja o grande desafio de Rico como sócio da Fisher e Diaz. Aliás, outra característica neste episódio que não tínhamos visto até então, é que foi a primeira vez que aparece mais de um morto nas datas no inicio. Foi bem impactante isso.
O que mais me preocupou nesse episódio foi como o relacionamento de Keith e David parece estar descendo ladeira abaixo. Sim, Keith está infeliz com seu lado profissional e isso frusta qualquer um, mas de nada adianta você descontar suas raivas em seu cônjuge, que só quer ter ajudar. Parece que Keith não se importa com a sua outra metade, e em um relacionamento que existe apenas um, é um relacionamento infeliz.
Nate e Lisa é outro casal que parece feito apenas de aparências. Ele não ama ela, pra mim isso está claro. Na verdade, eu sinto que ele tem um carinho por ela. Ele não queria essa vida, pelo menos não agora e não com ela. Sinto que ele não estava preparado para ser pai. O que eu vi de Nate nesse episódio foi um Nate mecânico, que está encarando isso, porque era o certo a ser feito.
Plot da Claire na faculdade tem tudo pra ser excelente, mas tenho medo desse mocinho do crematório ser o novo Gabe e acabar atrapalhando o crescimento da personagem. Tomara que não seja isso que os roteiristas estejam reservando pra nós no futuro.
Por fim, como não comentar a maravilhosa participação da Kathy Bates? Ela com a Frances dão um show a parte. Essa amizade mal começou e eu já tô sedento por mais cenas com elas juntas.
2018-11-29 21:30:46


Episodio 3x3 - Nota 8.5

Lisa, vem cá, desse jeito também não dá. Olha, eu não detesto a personagem como muitos aqui detestam. Eu não consigo detestar nenhum personagem em Six feet under, exceto Rico, porque nenhum deles é raso e em todos, se você cavar lá no fundo, você vai encontrar algo de interessante ou que te possibilite ter algum tipo de conclusão sobre aquele personagem. Sei lá, eu acho a Lisa uma personagem triste, em alguns momentos até depressiva. E vamos combinar: ser mãe de um recém nascido e ainda ter que lidar com uma chefe mala como aquela, que trata daquele jeito, não é nada fácil. Graças que ela deu um pé na bunda dessa mulher, porque eu não aguentaria essa personagem irritante aparecendo mais vezes.
Nate tá totalmente irreconhecível. Em David e Keith eu ainda tenho um fio de esperança, mas para Nate e Lisa eu não enxergo futuro. No fim, eu acho que optar pelo casamento não foi lá uma boa ideia. Sabe o que é mais interessante? Por mais doidona, instável e complexa que a Brenda era, o relacionamento entre ela e Nate era tudo, menos monótono, o que é justamente o que o relacionamento de Nate e Lisa é.
As cenas da Betina e Ruth foram tipo woow. Eu nunca pensei que veria a Ruth roubando em uma loja. Tá, isso foi muito errado, mas, de alguma forma, a amizade de Betina está dando a ela mais liberdade, menos controle, como se dissesse a ela que está tudo bem quebrar as regras de vez e quando. Gostando muito dessa amizade, só não entendi muito bem se a Ruth está começando a sentir algo pela Betina, fiquei com essa impressão.
Gente, que professor é esse da Claire? Adorei ele, mega doidão. Aliás, o plot da faculdade está maravilhoso e ainda tem o Russell que é um ótimo amigo para a Claire. Não vou negar que shippei os dois, ainda acho que a Claire se enganou e ele não é gay. Só fico triste de ver a Claire se dando mal mais uma vez com um namorado. As definições de babaca foram atualizadas com a presença desse Phil, mas diferente de Gabe, Claire se mostrou mais madura e cortou logo a relação. Bravo, Claire!
2018-11-29 21:33:06


Episodio 3x4 - Nota 10

Melhor episódio da temporada e um dos episódios mais lindos da série até então. Eu adoro quando as mortes dos inícios dos episódios se conectam com os personagens principais e mexem com eles. Essa conexão só mostra como Six feet under tem um dos melhores roteiros e desenvolvimento de personagens de causar inveja em qualquer série.
O contraste entre o relacionamento duradouro entre Kevin e Robert e o mal momento do relacionamento de David e Keith, mexeu muito com o membro da família Fisher. O que percebi foi que o que David quer para ele e para o companheiro é justamente o que Kevin e Robert tiveram, longevidade e companheirismo. Destaque para seu desabafo no final do episódio.
Eu ri pacas com Nate vendo sua mãe na cama no lugar de Lisa. É nítido com esse casamento é tudo que ele menos queria, só a ideia de ser algo parecido ao que seus pais eram o assusta. Só não entendo como ele não abre o jogo para Lisa, sendo que isso não vai fazer bem a ninguém.
Esse professor da Claire deixa com a pulga atrás da orelha, sei lá, em alguns diálogos deles eu fico "Wtf is going on?" E algumas olhadas que ele dá para a Claire são meio estranhas. Mas o fato é que ele está sendo um bom contribuinte em ajudar Claire a desenvolver sua visão artística. Talvez o plot dela seja o que mais está me envolvendo na temporada. A personagem está crescendo muito e a possibilidade de um relacionamento entre ela e o Russell também é muito bom. Pela primeira vez eu vejo um potencial relacionamento com possibilidade de dar certo para a personagem.
PS 1 : a festa de aniversário da Ruth foi um show a parte. A impressão que eu tive é que geral fumou umas ali, hehehe.
PS 2 : meu ranço pelo Rico só continua. Ô personagem escroto!
2018-11-29 21:34:40


Episodio 3x5 - Nota 9

Meu, qual é a desse professor da Claire? Que cara estranho!
Lisa não ajuda em nada seu casamento com Nate. Eles estão muito errados, cara. Não há um pingo de diálogo e o jeito controlador de Lisa só piora, sem contar que Brenda agora ressurgiu e só bastou eu ver a reação do Nate quando a viu para que eu concluisse que Nate ainda sente algo por ela. Zero dúvidas quanto a isso.
Eu gostei bastante que a Brenda retornou, a personagem faz muita falta. A tentativa dela de reaproximação e de buscar perdão foi muito corajosa, ainda mais considerando que o cara não queria vê-la nem pintada de ouro. A pergunta que fica é: quais as intenções da série com o retorno da Brenda? Será que eles querem sugerir uma possível recaída dos dois, com Nate possivelmente traindo a Lisa com Brenda? Não sei...
Esse novo estagiário da Fisher e Diaz é muito engraçado, se não me engano, é o carinha de The Office. Pelo final, deram a entender que vai surgir uma amizade bacana entre ele e a Ruth.
2018-11-29 21:37:32


Episodio 3x6 - Nota 8.5

Nate e Lisa estão fazendo um esforço para salvar um relacionamento que pra mim já não tem mais solução. De um lado, ele tenta se enganar de que quer essa vida e que gosta da esposa, do outro, vemos uma Lisa que sabe que no fundo seu marido não a ama, mas tenta se convencer de que a vida de pai e de casado vai mudá-lo. Esse acampamento e o gritante contraste entre o casamento deles e o dos amigos deveria ser suficiente para eles perceberem que eles estão se enganando.
As visões dos personagens dessa série sempre me pegam de surpresa, eu caio em praticamente em todas! Realmente acreditei que o Nate encontrou a Brenda na montanha e que ela poderia estar stalkeando ele, só quando ele empurrou ela que eu me toquei kkkkk. Nem preciso dizer que esse devaneio do Nate envolvendo a Brenda significa que o retorno da ex mexeu com ele e que ele ainda sente falta dela.
Eu tô no chão com o plot da Ruth. É impressão minha ou a personagem está intensa demais? Quando penso que o lance com o estagiário ficaria apenas no campo da amizade, o plot dá uma virada e ela está é mesmo a fim do cara. Quer saber? Os dois, cada um com a sua loucura, é divertido. Eles vendo filmes juntos foi bonitinho. Estou me divertindo!
Finalmente Claire e Russell estão caminhando romanticamente, gosto do rapaz e ele é disparado o melhor namorado que a Claire já ficou. No entanto, as suspeitas que o David levantou sobre a sexualidade do rapaz me fez ficar atento. Talvez ele possa ser bissexual e ainda não se descobriu como tal.

PS : o morto caindo no chão é o tipo de cena que eu não esperaria ver em Six feet under. Mesmo sendo conhecida como um drama, a série é muito competente em criar situações cômicas.
2018-11-29 21:39:30


Episodio 3x7 - Nota 9

Wow, não esperava que o morto da vez fosse ser justamente o pai da Brenda. Com esse funeral, tive que encarar mais uma vez a louca da mãe da Brenda. Gente, essa mulher não tem lógica!!!!
Eu tô adorando a reaproximação da Brenda e do Nate. Cara, é inegável como os dois se entendem e têm uma boa dinâmica, mesmo após tudo o que aconteceu. O engraçado é que em dois episódios o Nate conseguiu dialogar mais com a Brenda do que com a Lisa. Acho que essa reaproximação irá deixar claro para Nate que ele está infeliz e seu casamento é um fracasso e ambos precisam aceitar isso.
O plot do David e do Keith foi muito engraçado. Eu fico feliz que eles estejam tentando fazer dar certo. Tadinho do Keith, totalmente deslocado naquela festa. Compreendo bastante a situação dele, até porque, quando você se sente deslocado, tudo que você quer é ir embora logo. Ter que ficar fazendo a social, ou fingir que você se interessa por aquelas coisas é uma morte horrível.
Gente, o Arthur e a Ruth é muito comédia. O que foi ela seguindo ele enquanto fazia caminhada? Eles são muito parecidos e o jeitinho excêntrico deles só os deixa ainda mais fofos.
2018-11-29 22:20:03


Episodio 3x8 - Nota 9

Talvez esse tenha sido o episódio que eu mais ri em Six feet under, muito por conta do plot do Keith e do David. Keith é uma bicha vingativa mesmo kkkk. Ficou boladinha pela festa do episódio passado e tratou de bolar uma vingança. Eu morri com esse jogo de paintball, e não é que o plano do David com o sargento lá foi inteligente? Melhor foi o threesome que rolou depois hahaha. Não sei não, hein, acho que, pela a cara do David no café da manhã, ele não curtiu muito não.
Cara, aquela conversa entre a Claire e a mulherzinha amiga do Oliver deixou muita coisa subentendida. A impressão que ficou é que esse professor mandou a Claire até lá só para poder ter um momento a sós com o Russell e dar em cima dele. Será?
Outro momento cômico está no plot da Ruth. Gente, ela e o Arthur são muito comédia. Ela beijando-o pela segunda vez na cozinha foi impagável.
Fiquei com muita dó da Lisa, ela ir até o trabalho da Brenda foi muito colocar sal na ferida e pedir para sofrer mais. O Nate também tá muito filho da mãe. Não gosta da mulher, fala para ela então. Pra que ficar insistindo num casamento que já começou errado só para os dois ficarem sofrendo?
2018-11-30 20:54:08


Episodio 3x9 - Nota 9

Que episódio incrível!!!
Nate e Lisa se entendendo e tendo uma conversa madura? NÃO CREIO! Eu ouvi um aleluia? Mas, sério, essa cena da conversa deles dentro da escultura foi uma baita cena.
Gente, todo episódio estão jogando na nossa cara que aconteceu algo entre o Russell e o professor. Billy praticamente confirmou que Oliver curte trepar com os alunos e sinto muito, Claire, mas estou achando que aconteceu o mesmo com seu namorado. Mas, assim, eu acredito que Russell gosta da Claire, sim, portanto, acredito que ele seja bissexual. Achei tão bonitinho ele comprar a obra da Claire, vou ficar muito triste se as suspeitas confirmarem e eles romperem.
Fiquei com muita vergonha alheia com aquela dança do Oliver com a mãe da Brenda. Essa mulher é muito loucona.
Arthur e Ruth o relacionamento mais excêntrico e estranhamente fofo que já vi < 3.
O plot do David com Keith foi para um caminho que eu não esperava, mas, assim, tô notando que o David não está nada confortável com isso de sexo a três.
Sobre a morte no início, achei bem pesado. Imagina você ficar se culpando por talvez você ter sido o motivo do suicídio de alguém?

PS 1 : o padre alugando um pôrno kkkkkkkkk
PS 2 : que diacho foi aquela "obra" do cara que só tinha produtos de limpeza? Como aquilo vendeu?Hahaha
2018-11-30 20:55:35


Episodio 3x10 - Nota 9

Billy tentando beijar a Brenda chocou um total de zero pessoas, hahaha. Sabia que iria dar alguma merda, e a Brenda foi procurar o Nate justo quando ele ficou sozinho com a filha. E ainda teve um beijo para complicar ainda mais a situação, ai ai ai. A propósito, estou impressionando que Nate e Lisa estão se dando tão bem, desde o episódio passado, aliás. Porém, esse "sumiço" da Lisa é preocupante. Ao mostrarem aquela cena da Lisa olhando o mar, abriu-se duas possiblidades em minha mente : ou ela tenha se suicidado, ou ela tenha gozado de uma sensação de liberdade da vida de mãe e da vida que levava com Nate, preferindo, assim, dar no pé mesmo e sair por aí curtindo a vida, o que, para mim, não faz muito sentido já que a personagem demonstrava muito carinho para com a filha e desejava muito essa criança, ela não sairia por aí e deixaria a filha com o Nate. Não sei... apenas os próximos episódios responderam essa dúvida.
Tadinha da Claire, não tem sorte com homem mesmo. Eu fiquei com dó do Russell também, claro que ele foi um escroto e deveria ter contado para ela, mas eu me relaciono muito com o que ele está passando no que toca a se sentir confuso e perdido com a sua sexualidade. Apesar de estar curtindo muito a amizade e o relacionamento entre os dois, foi um plot interessante, porque proporcionou a série discutir mais um tema interessante.
Não gosto do Rico, mas entendo que a série esteja dando mais destaque para ele, afinal, ele é um personagem regular e se tornou ainda mais importante despois que virou sócio da funerária. Ele não está sabendo lidar com a depressão da Vanessa. A personagem me assustou bastante na cena da dança, pensei que ela teria um treco ali mesmo. Enfim, de certa forma, também é um bom plot.
Eu desisto do Keith, ele não trata o David bem, e ainda brigou com o namorado quando esse ficou ao seu lado na briga com os pais. Sério, não tem mãos condições. Esse final deu a entender que David vai dormir com o Patrick, será mesmo?
A Ruth e o Artur são engraçados até brigando kkkkkkk
2018-11-30 21:55:14


Episodio 3x11 - Nota 9.5

Caramba, tô achando que a Lisa se suicidou mesmo, pelo menos é o que tudo me leva crer. Putz, o Nate já está devastado, imagina se essa minha suspeita se confirmar mesmo.
A temporada até a sua metade estava "leve", principalmente comparando com as anteriores, mas essa reta final tudo começou a ficar pesadíssimo. Adorei essa estrutura, btw.
A Ruth é uma mãezona mesmo, o tempo todo se mantendo positiva, tentando pensar no melhor e aclamar as coisas, mas até ela mesmo não aguentou e desabou no final, chorando nos ombros do estranho do funeral.
Cara, essa mãe da Brenda kkkk. Olha, só sei mãos o que pensar dessa personagem, não sei mais o que pensar dessa família, todos têm um parafuso a menos, hehehe. Perderam um tempão tentando decidir onde jogar as cinzas do homem para no final jogarem da sacada mesmo, hahaha. Então tá, né!
Sem estruturas para essa cena final, com Nate, Brenda e David se abraçando.

PS: por que vocês fazem a Claire sofrer tanto assim, cara? Fazer ela ficar grávida do Russell é demais.
2018-12-01 13:40:57


Episodio 3x12 - Nota 9.5

Essa reta final de temporada está muito pesada.
É, não tem jeito, para mim foi suicídio mesmo é ficarei muito surpreso se no fim for outra coisa, seria a maior trollada ever.
Brenda, com um péssimo timing indo procurar o Nate na funerária. Gostei que ela tenha ajudado a Claire no plot do aborto. Ainda acho meio desnecessário terem enfiado essa gravidez aí no meio, não achei que precisava. Quero que apenas parem de fazer a Claire sofrer!!!
Até que enfim o David terminou com o Keith. Eu gostava bastante do casal, mas nessa terceira temporada ficou impossível aguentar o Keith, fiquei a maior parte da temporada com raiva do personagem, e isso é muito triste. Eu estendo todo o estresse, frustação e raiva do personagem, mas isso não é desculpa para ele tratar o David daquele jeito. Acabou por virar um relacionamento abusivo e David merece mais.
Caramba, esse namoro da Ruth com o senhorzinho lá foi muito rápido, tão rápido que eu ainda bem gravei o nome do cara, hahaha. Chocado que o cara já se casou seis vezes.

PS: a vida amorosa da Ruth está mais movimentada que a minha, que barra!!
2018-12-01 13:42:21


Episodio 3x13 - Nota 10

Que season finale foi essa??? Só tiro atrás de tiro. Estou devastado com tanto sofrimento. Nate, tadinho, sério concorrente a personagem que mais sofreu no mundo das séries.
Olha só essas conexões: nessa temporada, tivemos um caso de um corpo que foi encontrado após anos desaparecido, tivemos o caso da moça que suicidou depois do término com o namorado e ainda o caso do viúvo que perdeu a esposa e que ficou devastado por achar que não a amou o suficiente. Tudo isso se conecta de forma perfeita com o plot da Lisa e do Nate, cara!!! Olha só essa construção de narrativa!!! Que incrível!!! Six feet under é perfeita demais, palmas para os roteiristas dessa série.
A seqüência da Claire com o Sr. Fisher está entre uma das melhores da série, desde o momento que ela encontrou Gabe com o irmão, até encontrar Lisa e o filho que Claire acabara de abortar. Muito pesado isso, sei nem o que dizer.
UOQUÉ que a Ruth já vai casar? What??? Já casou, né. Gente, isso foi muito rápido. Eu entendo qual foi a mensagem que queriam passar: a gente não sabe o que pode acontecer no dia de amanhã, a vida é muito imprevisível, por que demorar parar fazer algo que a gente pode fazer hoje mesmo? Mesmo assim, eu achei muito rápido, mas a Ruth merece muito ser feliz, então fiquei feliz por ela. Diferentemente, fiquei muito triste pela discussão intensa entre ela e o Nate.
No fim, Nate todo estraçalhado, tanto piscicologicamente quanto fisicamente, foi parar nos braços de Brenda. Se na próxima temporada ou futuramente Brenda vir a ficar com Nate, aquela possiblidade lá do primeiro episódio dessa temporada, com Nate e Brenda juntos com a Maya, pode se tornar realidade , o que me fez perguntar: e se de alguma forma todas aquelas possiblidades vierem se concretizar no futuro da série? Heinnnn????.... MEDO!!!
2018-12-01 13:44:06


Episodio 4x1 - Nota 10

Uma verdadeira viagem de ácido essa morte do começo, hahahhaha.
Cara, que episódio avassalador! Nate completamente destruído e arrasado com a morte da esposa. Gostei muito dele ter brigado com os pais da Lisa, dois pés no saco, e tentado até o ultimo segundo cumprir o desejo dela.

“Eu quero ser levada a um espaço aberto. Em algum lugar da floresta, e ser enterrada no solo, sem nada entre mim e a terra.”

A cena final do episódio talvez seja a cena mais marcante pra mim da série até o momento, e olha que já tivemos vários. Ah, nem preciso falar da atuação do Peter Krause. Sensacional!!!

Nem sei o que dizer da cena da Claire com o Russel, desnecessário ele questionar ela se ela chorou ao fazer o aborto, como se tomar uma decisão como essa fosse algo fácil.
Feliz por David e Keith tentarem novamente, mas sei lá, eu meio que perdi um pouco de interesse neles juntos, muito por conta do comportamento do Keith na temporada passada. Por conta disso, estava esperando talvez um novo interesse amoroso pro David nessa temporada, mas é nítido que é Keith quem ele ama.

PS1: ri muito com todo mundo escutando a festinha entre a Ruth e George no quarto. Até agora George é um personagem que não me despertou o interesse, estava comprando muito mais o plot da Ruth com o Arthur.
PS2: frase do episódio: “Nate, o mundo todo é um cemitério”

2018-12-09 16:14:47


Episodio 4x2 - Nota 8.5

Eu tô é morto com os ciúmes do Arthur com a Ruth e o George, ahhhhh, gente, vou falar que eu sou muito mais o Arthur que esse cara. George é muito bléhhh, chatão! Será que foi o Arthur quem mandou aquela caixa de fezes? hahaha
As conexões entre as mortes dos começos com as problemáticas dos personagens continuam ótimas. Nate ficou putaço com a forma com que o cara estava encarando o luto, conformado e de certa forma com muita calma e naturalidade, aquilo o deixou bem irado. Penso que ao perguntar se ele não tinha interesse em saber porque a mulher saiu do carro e correu pelo trânsito sem motivo, foi um reflexo dele se questionar do porquê a Lisa fez o que fez, talvez.
Cara, o Rico é muito burro!!!! Nem percebeu que a mulher está passando ele pra trás e o usando, muito tapado. Bem feito!!!! Vanessa não merecia isso...
Gostei do novo trabalho do Keith, mas bando de idiotas aqueles colegas dele trabalho.

2018-12-09 16:15:19


Episodio 4x3 - Nota 8.5

Nate fazendo mó sucesso com a mulherada na creche. Aquela moça do Breaking Bad foi muito estúpida com ele.
Essas novas amizades da Claire têm um grande potencial para metê-la em problemas, mas eu senti que pode rolar um lance entre ela e Eddie. Só não entendi muito bem o que o Russell está fazendo na série, ele está completamente diferente do jeito que era na temporada passada. O garoto está uma bagunça, não estou entendendo praticamente nada do personagem.
Rico? Prefiro nem comentar mais, só desejo que se ferre muito para largar a mão de ser otário.
Ahhhhhhhhhhhhh cara, o que fizeram com Arthur? Aposto que não foi ele quem enviou as caixas. Sentirei falta.
Gosto do plot do Keith, mas é lamentável seu comportamento no trabalho, ele praticamente voltou para o armário. O irônio nisso é o contraste entre o Keith da primeira temporada com o Keith dessa de agora. Ainda acho que isso não vai fazer bem ao relacionamento entre o mesmo e o David.
Cena final tocando Radiohead foi maravilhosa demais!!!!

2018-12-09 16:15:44


Episodio 4x4 - Nota 9

Nate interpretando que a Lisa estava viva e ela era a mulher que ainda o ama, mas, na verdade, era de Brenda de quem a moça estava falando. “Ela tenta voltar para você. Ela ainda o ama”. A série está pouco a pouco construindo o caminho para o retorno do romance entre os dois personagens, acredito que até a season finale isso possa acontecer.
Eu estou gostando desse novo boyfriend da Brenda, mas só de ver a cara que ela fez quando o Nate apareceu na porta dela de surpresa, você saca que ela ainda é caidinha por ele. Esse moço aí vai rodar, tadinho. Aliás, mais uma das excentricidades da mãe da Brenda, primeiro que ela ainda está com o professor da Clarie, segundo que na primeira vez que a Brenda leva o novo namorado ela já puxa assunto sobre filhos? Wtf, essa mulher não tem a mínima noção. Louca!!!
Mds, que raiva do Keith e do Rico, TÁ TUDO ERADO, SEUS TAPADOS. Parem que estão passando vergonha.
Não falei que não foi o Arthur quem mandou as caixas com fezes, affs, reizinho injustiçado. Cada vez menos eu gosto do George, caguei para ele e para esse filho creepy dele, Ruth onde você foi amarrar seu bode? Nãoooooooo, reserta esse plot e esse casamento, não gostei. Ruth deseve better
Certeza que vai rolar pegação entre a Claire e Eddie.

2018-12-09 16:16:18


Episodio 4x5 - Nota 10

Eu estou sem estruturas e sem ar depois de ver esse episódio. Não consegui acreditar no que eu estava vendo, cara. Que raiva desse idiota que sequestrou o David!!! Estou muito revoltado!!!!
O episódio começa mó de boa e do nada acontece isso e o nível de tensão só vai aumentando. É aquela coisa, mesmo você querendo fazer uma boa ação, as vezes você não pode dar margem para a ingenuidade. David foi muito ingênuo ao dar aquela carona, o cara me parecia gente boa, também conseguiu me enganar, parecia totalmente inofensivo. Cara sem noção, terminei o episódio sem entender se ele era doente e tinha um parafuso a menos, ou se ele era só um bandido escroto mesmo, que sente prazer em torturar psicologicamente uma pessoa. Os dois momentos mais tensos para mim foram quando David consegue fugir, mas é agarrado próximo à polícia, cheguei até a pensar que ele seria estuprado. O segundo foi o final, na parte do cão, com uma das cenas mais icônicas da série que é praticamente a vida de David passando em sua mente, diante da possibilidade de morrer. Nada em Six Feet Under é aleatório, acredito que esse plot vai mudar e afetar a vida do personagem, a quem não afetaria? Sinto que ele vai ficar traumatizado, acuado e podendo até desenvolver alguma síndrome do pânico ou algo assim. Tadinho.... estou sem palavras.
Eu achei as fotos da Claire muito lindas, mas nunca fui bom em artes. Esse lance de enxergar profundamente uma obra nunca foi minha praia, então, por mim, as fotos estavam ótimas. Nossa, o Russell está completamente aleatório nessa temporada. O personagem tinha um plot interessante com todo o lance da descoberta da bissexualidade, mas esqueceram isso no churrasco e agora ele é só um doido stalker da Claire.
Eu odeiooooooooo o George!!! O personagem é um saco e está me fazendo, pela primeira vez, não curti um plot da Ruth. Eu achei tão fofinho ela querer bancar a cupido e juntar o filho dele com a amiga da loja. Não queria que a Ruth passasse por um divórcio, mas esse cara já não dá.
Nate está muito sozinho, adorei a cena dele no grupo de apoio se desabafando e todo mundo preocupado com o alarme de incêndio kkkkkkkkk. Deu pena, mas foi engradado, confesso.

PS: eu acho que essa mãe da Brenda nunca vai deixar de ser doida, né? Que figura!
2018-12-16 09:33:23


Episodio 4x6 - Nota 9

Mais uma vez a série conectando de forma primorosa a morte do começo com o plot dos personagens, neste caso, David. A morte é uma coisa imprevisível, ninguém sabe quando vai morrer. Quando você menos espera algo de muito ruim pode aconter, infelizmente elas acontecem, como no caso de David que ficou entre a vida e a morte e como no caso do moço do começo, que foi assaltado e morto com um tiro na cabeça, simplesmente porque o bandido quis assim.
Eu sabia que David iria encontrar dificuldades em seguir em frente, ninguém passa por algo assim e não fica com trauma. No começo, ele bem que tentou passar por isso, obrigando Keith a ir trabalhar, não cancelando a festa de aniversário e ocultando parte do que aconteceu para a família, mas foi somente em um diálogo maravilhoso com Claire que ele conseguiu desabafar e se abrir. A sensibilidade da Claire é digna de nota, talvez ela seja a personagem que mais cresceu na série até aqui. Ela pedir para que Nate voltasse para a funerária é um perfeito exemplo disso, e fico feliz que Nate tenha atendido ao pedido, mesmo triste por ter que voltar para aquele trabalho. Eu fico feliz de vê-los dando suporte uns aos outros, como no caso do Nate enfrentando a morte de Lisa.
Falando em Claire, que cena incrível dela toda chapada na mesa de de jantar sendo empoderada e falando que Ruth e David merecem muito mais. Fada sensata!!!
O casamento precose de Ruth e George está mostrando que a preciptação impediu que eles se conhecem melhor, na verdade, isso parece estar sendo um problema só para Ruth, porque George parecia estar satisfeito até Ruth começar com as perguntas. Affs, qual o problema com esse personagem? Ficar chateado porque sua esposa quer conhecê-lo melhor??? E aquele comentário patético que ele fez para o David? "Esse é o lado bom de ser assaltado, pelo menos é uma boa desculpa para comprar um celular novo", OI???? Gente, na boa, urghhhhhh. Nem vou comentar sobre o presente que ele deu para o David. Sério mesmo que ele falou que limpa o nariz na pia da cozinha? MEU DEUS!!!! Ruth, amiga, pede o divórcio, JÁ!!!!
Outro embuste é o Rico, mas esse daí já era desse o começo. Meu, na boa, o final deu a entender que finalmente a Vanessa vai descobrir a traição, assim espero, porque quero que esse cara se ferre muito. Conhecendo a Vanessa, eu espero um barraco daqueles. Mal posso esperar.
Eu não sei o que dizer sobre esse final. Parece que o problema da Brenda é mesmo comprometimento, porque estava indo tão bem com o Joe, mas daí ela teve que ir lá e transar com o Nate. Eu percebi na cena da casa que ela não quer muito ter um filho e uma família, pelo menos não com o Joe. A minha única pergunta é: se ela voltar com o Nate, as coisas entre eles pode voltar a ficar sérias, e aí, ela vai fugir de novo? Só fico triste pelo Joe, que é um cara muito bacana.

PS1: casa vez mais me parece rolar um clima entre a Claire e a Eddie. Já tô shippando, sou desses.
PS2: amei aquele devaneio dos lençóis tudo caindo na cabeça da Brenda. Ahhh, esses devaneios de Six Feet Under são um show a parte.
PS 3: "I need you so much closer..."
2018-12-16 14:52:56


Episodio 4x7 - Nota 9

Ahhhhhhhh Rico se ferrou!!! Finalmente, era tudo que eu queria. Eu deveria me sentir mal por estar feliz por um personagem estar se ferrando, mas é o Rico, então, caguei!
Tadinha da Vanessa, o pior é o escroto tentando mentir ainda por cima. Affs, cada vez que o Rico abre a boca eu sinto vontade de morrer. Eu espera que a Vanessa fosse berrar e explodir ainda mais. Vanessa você me prometeu!!!Taca as coisas nele, hahaha brincadeira.
Nossa, amei muito esse plot da Claire sentindo atração pela Eddie. Lembro de ter reclamado deles terem largado o plot da abordagem da bissexualidade do Russell no churrasco, mas estão trazendo isso para a Claire e estão fazendo muito bem feito, não foi nada aleatório, a série está construindo isso desde quando a Eddie apereceu. Amei quando a Claire falou de estar dividida, como se uma parte dela quisesse e outra não, mas que a parte que não estivesse apenas com medo. Te entendo perfeitamente, Claire. Plot muito bom.
Maravilhosa a participação da Lisa nesse episódio, nada melhor do que ela ter aparecido como um devaneio do Nate. Eu acho a moça dos cães bem legal e seria legal Nate tentar algum relacionamento com ela, mas a Lisa da visão disse uma verdade que parece que só Nate e Brenda não conseguem enxergar: Nate ama Brenda e Brenda ama Nate, pronto e ponto final.
Falando em Brenda, tadinho do Joe, ele era um cara bacana mesmo e ele queria construir uma família com ela, uma pena. Que bom que Brenda contou a verdade logo (menos a parte que o cara era o Nate).
Ahhh TIRA O GEORGE DA SÉRIE, não aguento mais, que cara chato!!! Não faz um mínimo esforço em fazer algo que agrade a Ruth, putz por que deram essa marido pra ela??? Pelo menos trouxeram a irmã dela e a Bettina de volta, elas são muito engraçadas. Feliz de estar tudo bem com elas.
David sofrendo muito com seu trauma, ele vai precisar muito do Keith para superar isso, foi uma boa ele ter pedido que parecem com os relacionamentos com os terceiros, manter isso não iria ajudar.


2018-12-16 15:21:08


Episodio 4x8 - Nota 9

Esse barraco fui eu quem pediu sim, hahahaha. Eu sei, foi super errado a Vanessa e a irmã quebrarem o carro da amante do Rico, mas não vou negar que essa cena foi hilária, chorei de rir. Ainda acho que a Vanessa deveria ter sido assim com o Rico, porque ele tá merecendo muito. Achei o cúmulo ele ainda ter a pachorra de insinuar que a culpa foi dela. Como diz o meme: coragem, tem gente que tem coragem.
O plot da Claire está muito interessante, estou achando a abordagem muito certeira. É impressão minha ou a Eddie meio que apaixonou pela Claire?
Brenda e Nate é uma novela à parte, eles se gostam, sabem disso, querem ficar juntos, mas por algum motivo eles ficam nesse lance estranho de "é a última vez", quando o mundo todo sabe que não é . Fiquei chateado pelo Joe, afinal, por que não contar logo pro cara que gosta de outro? A pior maneira de se descobrir foi da forma que ele descobriu.
George é um sério concorrente para o Rico como um dos maiores embustes da série. Sério, INSUPORTÁVEL esse ser humano. As conversas dele são um sonífero, e o jeito que ele trata a Ruth me deixa ainda mais com raiva desse cara. Eu preciso muito que eles se divorciem.
Plot do Keith foi a maior surpresa do episódio. O segurança há vários episódios dando em cima dele e ele acabou dormindo com a estrela pop teen kkkkkkk. Escrotíssima ela demitir ele logo depois.
David segue sua caminhada com as consequências do sequestro/roubo, acredito que ele está precisando de uma ajuda profissional. A cena da igreja foi muito intensa, gostei bastante dela.
2018-12-19 18:18:47


Episodio 4x9 - Nota 9

Bettina e Ruth são dois ícones juntas. Amo muito essa amizade. Fiquei igual a Ruth com a morte do cavalo. George tá muito difícil de aturar, nossa, tem que ter paciência. O cara tá sentindo falta da esposa, sabe está errado e mesmo assim não foi atrás dela por orgulho. "É isso que ela quer" Bitch, bem se vê que você teve sete casamentos, NINGUÉM TE AGUENTA! Affs....
Esse sonho do Nate foi muito wtf, eu nunca vou me cansar de elogiar esses sonhos/devaneios da série, são sempre uma surpresa, como o partriarca da família Fisher aparecendo vestido do super herói dos quadrinhos que apareceram no começo.
Assim como esse, o David imaginando que tem peitos foi impagável, hahahaha muito bom. Tá na hora dele e do Keith estabelecerem de vez um relacionamento monogâmico, porque não tá dando certo essa de poder dormir com qualquer um.
Que medo daquela cena da Brenda, tudo que eu menos queria fosse que ela voltasse a ter aquele comportamento que a destruiu na temporada passada.
Eddie evitar a Claire achei too much, mas eu entendo ela ficar chateada
2018-12-19 18:20:20


Episodio 4x10 - Nota 9

Os devaneios do David são os melhores, a cada episódio uma descoberta. O que foi ele tirando o bebê chinês do armário? Hahaha rachei.
"Olha, um bebê chinês"
"Mas quem deixou ele aí?"
"Não sei, um chinês" kkkkkkkkkkkkkkk morri.
Olha, gostei de ver o Billy como professor substituto da Claire, ele parece que está bem melhor do que a última vez que ele apareceu. Em compensação, Russell está cada vez mais aleatório, pode- se resumir a participação dele em ser um stalker da Claire.
George tentando melhorar é louvável, mas ainda acho ele um chato. Gente, que papos são aqueles? Zzzzzzzzz
Rico é uma vergonha atrás de vergonha. Adorei que ela se produziu toda para sair com o boy novo e ainda esfregou na cara do Rico que está seguindo em frente.
Chocado com esse final!!!! Não acredito que descobriram a troca das cinzas. Vish, Nate tá muito ferrado.

PS: que cena fofa o Nate, a Brenda e a Maya de mãos dadas no avião < 3
2018-12-19 18:21:47


Episodio 4x11 - Nota 9

Por mais nobre que tenha sido as intenções de Nate, o que ele fez, da forma que fez, foi completamente errado. A barb está certíssima em ficar puta, quem não ficaria? Pô, imagina você descobrir que você velou e enterrou as cinzas de outra pessoa que não sua irmã? Nate não respeitou um momento de despedida que é único, não tem volta!!!
O final deixa as coisas ainda mais tensas. Será que teremos uma briga na justiça pela guarda de Maya? Nate foi muito burro no calor do momento soltar que estava alto. Boa, cara, mais uma coisa que ela pode usar contra você num futuro processo.
Eu não acredito que o Keith se PROS-TI-TU-IU para pegar a dívida do David, kkkkkkk. Aí, que nojo daquele velhooooo, credoooo!!!!
Meu, que fixação é essa que o George tem com catástrofes??? Bizarro

2018-12-19 19:53:13


Episodio 4x12 - Nota 10

Eu não creio nessas revelações do passado de Lisa. Chocado estou!!!
Eles ficaram martelando o lance do livro ser entregue para o David em boa parte da temporada e eu deveria me atentar para isso e concluir que tinha algo de importante vindo aí, mas deixei passar. Meu, nunca que eu iria pensar que a Lisa tinha um caso extraconjugal com seu cunhado. Sabe o que é ainda mais bizarro? É que entendi que a morte dela ficou ainda mais inconclusiva. Afinal, não consegui entender se ela se suicidou mesmo, se o cara a matou ou se ela se afogou. Pesado cara se suicidar bem na frente do Nate, e a Barb ainda viu.
Olha, o David teve um sangue frio e uma coragem admirável nesse episódio. Imagina você ficar cara a cara com com o bandido que te roubou, sequestrou, torturou e quase tirou sua vida??? E que cara debochado, tem sérios problemas.
E o Keith? É lógico que as intenções do velho nojento são outras, só espero que o Keith não tenha um caso com esse cara e esconda do David.
Finalmente entendi o plot do George. Será que é algum tipo demência? Bem que a filha dele deu a entender que ele está doente. Engraçado, Ruth e George se casaram tão rápido que não deu tempo nem de se conhecerem. Ela passou a temporada toda descobrindo segredos e mais segredos e trejeitos do esposo, que seriam muito melhor de serem descobertos durante o namoro do que tudo de uma vez depois do casamento.
Gostei do plot da Claire nessa temporada, foi um paralelo interessante dela ao mesmo tempo tentar se encontrar como artista e se encontrar quanto sua sexualidade. Só estou preocupado com a quantidade de drogas que ela anda consumindo. Pra ser sincero, tô curtindo ela e o Billy, mas vou ficar surpreso se ele do nada não voltar a dar a louca e estragar tudo, até porque o histórico da Claire com homens é horrível.

"Você pode fazer qualquer coisa, seu sortudo, você está vivo! O que é uma pequena dor diante disso?"
"Não é tão simples"
"E se for?"

Uma aula de como se escrever um diálogo que fecha uma temporada.
2018-12-19 19:54:38


Episodio 5x1 - Nota 10

Que maneira de se começar uma temporada, hein.
Se o início já foi assim, não quero nem imaginar como vai ser o series finale dessa série.

Brenda e Nate: Brenda para mim roubou o episódio pra si, mesmo os demais plots terem sido tão bons quanto. Na boa, ô personagem que sofre, aliás, qual personagem de Six feet under que não sofre? Eu não imaginava que esse casamento entre Nate e Brenda iria acontecer já nesse primeiro episódio, muito menos que ela já começaria a temporada grávida, portanto o primeiro baque veio daí. A propósito, o início, com Brenda assistindo uma fita de gravação do primeiro casamento de Nate, foi interessante porque a série deu para gente um gostinho de como foi esse casamento. Inseriram até um momento da Lisa com o cunhando, o que confere um outro significado depois do que a gente descobriu na temporada passada. Como Six feet under é Six feet under, tinha que acontecer uma tragédia, e veio então esse aborto. Nossa, cara, triste, e bem no dia do casamento. Ela foi muito corajosa de seguir com o casamento depois de algo tão terrível como isso acontecer. No casamento, é quanto a série teve uma das visões mais bem inseridas ao meu ver. Estou falando da cena que Brenda vê Lisa e essa atua meio como uma extensão da própria consciência de Brenda culpando a si mesma, como se ela achasse que ela não tinha o direito de ser feliz e ter uma família, e as coisas ruins acontecesse com ela por ela merecer isso. Um diálogo muito forte:
“Toda vez que você tenta ter uma vida normal, você estraga tudo. Você nunca terá o momento... felizes para sempre. Não importa quantos véus você vista. Você não serve para isso. Aceita, em vez de tentar ser o que você não é.

Claire e Billy: Ai, ai, Claire, o que você está fazendo? Olha, já podemos colocar essa personagem para ficar no topo de uma lista de “personagens que têm dedo podre para homens”. Sim, estava achando bacana o Billy na temporada passada ser professor dela, e ajudar a dar apoio para que ela desenvolvesse sua arte, mas nessa première deu para ver que a boa influência de Billy não tá tão boa assim. Claire dando um tempo da faculdade? Oi? Ainda não confio que o Billy esteja sem por cento bem de saúde, porque no casamento seus olhares para Brenda e Nate deram a entender que ele ainda está naquela de “tenho sentimentos pela minha irmã”, e Claire também tá notando isso, visto aquela visão assustadora que ela teve com ele atacando-a com uma tesoura. Para piorar, ainda tem o relacionamento de Claire e Ruth que não está lá essas coisas. Ruth tá bem chateada pela Claire ter dado um tempo na faculdade, com razão, diga-se de passagem, e isso, mais o fato do George não está nada bem, redeu um dos momentos mais “wtf” do episódio que foi aquele tapa que a Ruth deu na filha. Wow, não vi isso vindo.

Ruth e George: é de dar pena toda essa situação que Ruth e George estão enfrentando. A matriarca da família é uma personagem muito querida, que já num estágio avançado da vida teve que lidar com muita coisa, como a morte do esposo. Esse lance da doença do George veio como fruto de algo que já tinha dito lá na temporada passada: a decisão precoce de casar. Os segredos do George brotaram um atrás do outro a pegando de surpresa e essa doença foi o pico dos segredos. Ela está brava. Ela está chateada. Tudo porque a sensação de ir descobrindo esses segredos não é nada boa, sem contar que está sendo horrível ter de lidar com essa doença do George ao mesmo tempo que por dentro ela está dividida entre os sentimentos de raiva e de amor que sente pelo segundo esposo. Pelo menos, foi assim que eu interpretei seu plot.

David e Keith: de longe o casal de personagens com mais perspectivas de um final feliz, pelo menos por enquanto. Eu estou adorando o plot da adoção, e mais uma vez Six feet under apostando em plots que trazem discussões interessantes, como a maravilhosa cena do jantar na casa de Brenda sobre adotarem uma criança já concebida ou terem um filho com uma barriga de aluguel. Btw, David novamente tendo os sonhos/visões mais hilários da série. O que foi ele imaginando uma seletiva de mães de aluguel? Hahahahaha muito bom!!!

Sobre o plot de Rico? Não poderia me importar menos. Nunca neguei que detesto o personagem desde a primeira temporada e isso nunca mudou. Então, não poderia me importar menos com esse plot dele ir a encontros para tentar namorar alguém. A única coisa que eu não queria de jeito nenhum é que ele voltasse para a Vanessa. Vanessa, me ouça, ok? Você merece mais, tá? Se joga e pega os boys tudo, fica a dica.

2019-01-05 16:41:55


Episodio 5x2 - Nota 8.5

Eu nunca vou me acostumar com a criatividade dessas mortes que acontecem nos inícios, hahaha. É uma mais criativa que a outra, dá vontade né “Premonição”.

Perfeitamente entendível a atitude da Ruth, ela não queria essa vida, tudo que ela queria era um casamento tranquilo. E sim, o George escondeu muita coisa, deveria ter falado dessa doença aí, mas fazer o quê? Ainda bem que a filha dele apareceu, não melhora a situação como um todo, mas já é uma ajuda.
Adorando o plot profissional da Brenda, que bom que ela está tendo essa direção no sentido de trabalho. Adorei ela indo fazer o estágio na tal clínica.
Mds, Claire vai se ferrar muito com esse Billy, o cara não tá nada bem e ainda está deixando de tomar os remédios, parabéns!
E o prêmio de visão mais bizarra da série vai para.... David! Gente, o que foi aquilo? HAHAHHAHHA eu não me aguentei de tanto rir. BIZARRO!!!! O bebê na cesta kkkkkkkk
Chris Pine fazendo uma participação especial muito bacana, como a versão mais jovem do morto do início.


2019-01-05 16:56:36


Episodio 5x3 - Nota 9.5

Tá cada vez mais difícil de defender a Claire. Sim, eu sei que ela se desiludiu com a faculdade, mas tá too much no comportamento agressivo pra cima da mãe, isso não vai ajudar em nada, minha filha. A personagem estava num crescimento absurdo e, infelizmente, ela tá bem perdida. Espero que até o final ela consiga voltar a ter alguma direção na vida. E gente, dê um tchau para esse Billy que ele voltou a ficar bem freak again.
Cara, eu detestava o George quando ele surgiu na série, mas a construção dele foi bem coerente e agora estou ficando com bastante pena com o que ele está enfrentando. Esse background do personagem presenciando o suicídio da mãe ainda criança foi muito pesado. Toda a situação de como a Ruth está lidando com isso é muito triste. Acho que ela não está lidando da melhor maneira, mas não consigo julgá-la por isso. Bem, triste. Quero muito saber como vai terminar esse plot, mas, no momento, a Ruth é a personagem que eu mais temo por um final infeliz na série.
Morri com o acontecimento envolvendo o David lá na primeira temporada afetando algo que ele quer nessa.
E, gente, tem como não amar Ângela? Personagem maravilhosa que me fez assistir as cenas do Rico sem ter que revirar os olhos.

2019-02-14 21:01:22


Episodio 5x4 - Nota 10

Eu não estou conseguindo entender muito bem qual é a pegada do Nate com a filha do George. Nâo sei se é tensão sexual, ou se o personagem acha mais fácil ou prefere conversar com ela do que ter um diálogo com sua esposa, o que é preocupante. Aliás, parece que tudo está sendo desenhado perfeitamente na vida do Nate, mas, por algum motivo, ele não consegue se sentir feliz. Não vou mentir, achei ele bem grosso com a Brenda nesse episódio. Sei lá, só gostaria de entende-lo melhor.
Gente, o Billy tá total fora da caixinha igual na primeira temporada. Pula desse barco, Claire e alguém interna ele!!!!
David e Keith são os únicos nessa série que estão felizes, mas é Six Feet Under, então, tô com medo de vir algo ruim por aí no plot deles.

2019-02-14 21:01:58


Episodio 5x5 - Nota 9.5

O plot do David e do Keith está a coisa mais linda!!!! Gente, que crescimento. Acho que eles construírem uma família seria o final perfeito para eles na série. Torcendo que para que dê certo. E que bom que eles estão conseguindo conversar e tomar todas as decisões importantes juntos. Um amor de casal.
Meu, quando eu olho para a mãe do Billy e da Brenda, eu percebo que não tinha jeito desses filhos não terem sido problemáticos. Essa mulher não tem condições. Olha as coisas que ela faz!!!! Ela vendo o filho ficando cada vez mais biruta e, ao invés de ajudar, ela dá corda. Porrãaaannn. Mulher, passa na filha da maternidade novamente e tente aprender alguma coisa, porque você é uma péssima mãe. Na boa, tô ficando com medo desse cara, igual na primeira temporada, temendo até que ele faça algo ao nível psicótico com a Claire. Falando sobre Claire, não tem com defender. Ruth jogou todas as verdades na cara dela, e, nossa, ACORDA CLAIRE. Você é talentosa, não entra nessa que para sair é difícil.
Esse plot da Ruth está partindo o meu coração. Naquela conversa com as amigas, uma verdade é certa, ela realmente tem que se colocar em primeiro lugar na sua vida, mas eu temo dela dar corda demais para as amigas ali no sentido de se sentir encorajada a fazer algo como abandonar o George sozinho doente por aí. A cada episódio eu fico mais temoroso com esse plot, afinal, estou chegando na metade da temporada, e só tá ficando pior as coisas nesse plot. SOS!!!
Que bom que a Brenda e o Nate conseguiram conversar sobre as coisas, principalmente sobre a Maya. O final foi muito lindo!!!

2019-02-14 21:02:40


Episodio 5x6 - Nota 9

Meu, que pestinhas esses kids do David e do Keith kkkkkkkkkkk. Socorro, que estava happy family demais esse plot. Acho que seria muito inocente achar que seria fácil, ainda mais considerando que eles adotaram duas crianças já com uma certa idade. Acho que eles vão precisar encontra uma sintonia enquanto pais e começarem a se impor, para que um não fique como o carrasco e o outro como o pai bonzinho.
Finalmente a Claire dando os primeiros passos para se redirecionar, adorei o devaneio dela cantando no trabalho. Btw, que pessoas mais estranhas esses colegas de trabalho da moça. Eu hein.
Eu estou sem palavras para a resolução do plot do George/ Ruth. Eu entendi todas as motivações da Ruth, ela já não aguentava mais, e acabou por recorrer a isso para dar um fim nisso. Eu não teria coragem de fazer isso, mas quem sou para julgar. O mais interessante é que George entendeu tudo do que estava acontecendo ali.
Adoro as participações da Patricia Clarkson e da Kate Bates, a cena com as três juntas cantando foi perfeita!!!!

2019-02-14 21:03:17


Episodio 5x7 - Nota 8.5

Tadinha da Ruth! Resumindo: ela não quer ficar sozinha, e ela gostava do que tinha com o George antes de toda aquela coisa da doença surgir. Adorei aquela cena da Claire falando que estava sentindo um vazio por estar sem inspiração e tal, mas que serviu perfeitamente para dizer sobre o vazio que a própria Ruth sente.
Mas um boy surgindo no caminho de Claire?????? Considerando o histórico, devo ficar preocupado?
Confesso que eu estava ficando puto da Vanessa estar dando outra oportunidade para o Rico. Claro, não julgo, afinal é ela que tem que decidir o que quer fazer, e ela tem uma história e filhos com o cara, porém todo mundo merece algo melhor na vida do que o Rico, né. Vendo esse episódio, eu concluo que ela percebeu que traição não é algo tão simples assim de se perdoar e que talvez esse casamento já não vale tanto a pena ser resgatado e que, provavelmente, nem o ama mais. Espero que ela dê um pé na bunda dele e siga em frente, porque Rico não dá.
Gente, o que aconteceu com o Nate????? Parece que ele está sabotando o próprio relacionamento. Tá certo que as notícias não são boas, mas está parecendo que tudo está um fardo para ele, que ele se cansou do que tem e que nada o agrada mais. Fiquei muito triste com final, real. Será que vai todo mundo, exceto David e Keith terminar sozinho e na bad??????

2019-02-14 21:03:47


Episodio 5x8 - Nota 9.5

O Nate parece que está querendo voltar para como ele era lá no começo da série, quando ele vivia sem comprometimento com nada e não tinha, entre aspas, nada com que se preocupar. Parece que, como as coisas vão começando a ficar difíceis, ele sente vontade de largar tudo. Com isso, acaba descontando tudo na esposa, e ainda acaba machucando-a mais ainda com essa traição. Fiquei chocado com esse final!!! O que foi isso, derrame?????
Esses filhos do David e do Keith estavam me dando no nervo, dai, com o passar do episódio, fui entendendo que eles se comportavam assim, porque estavam acostumados a serem devolvidos logo após o prazo para a adoção. Espero que ao perceberem que Keith e David estão mesmo interessados em adotá-los, eles mudem um pouquinho e facilite as coisas.
Que bom que a Claire voltou a ficar legal de novo. Estou adorando esse carinha novo que surgiu para ela, sem contar que foi bem interessante ver ela encontrando os antigos colegas de artes de novo. Vendo aquelas pessoas, dou graças que a Claire não os tem mais como amigos, parecem que não evoluíram nada desde que os vi pela última vez na série.
Novamente a Ruth tentando preencher o vazio dela correndo atrás de homem. Acho que uma coisa que seria bacana seria ela fazer uma viagem sozinha, sei lá, tentar se redescobrir ou algo assim. Enfim....
Vanessa pisou muito no Rico nesse episódio, adorei muito isso. Se eu fosse ela, eu dava um tchau de vez pro Rico, mas as vezes é muito fácil falar, quando a situação as coisas não são tão simples assim.

2019-02-14 21:04:26


Episodio 5x9 - Nota 10

OI? QUÊ?? NATE MORREU?????????? GENTEEEEEEEEEEEEEEEEEE ESTOU CHOCADO!!!!!
Olha, eu não vi isso vindo nem se eu fosse um vidente. Estou sem palavras, real, nem sei o que comentar.
Cara, eu estou com muita pena da Brenda, sério, Nate foi bem babaca tratando-a daquele jeito nos últimos episódios, e quando ele terminou com ela no hospital eu fiquei muito full pistola. Meu, como assim? Desculpa, sei que a essência da série é esse mesmo, mostrar o ser humano nu e cru pra gente, mas estava difícil ver ele sendo cada vez mais escrotíssimo com ela. Como que você termina um relacionamento/casamento num hospital após seu cérebro ter um colapso????? É uma pena que Brenda e Nate tenham terminado assim, mas, pensando bem, o relacionamento deles foi como um círculo sem fim. Se conheceram, se curtiram, tentaram construir algo juntos, mas eles mesmo se auto- destruíram, depois se perdoaram e tentaram de novo até destruírem o que tinham reerguido novamente. E, sim, olhando-os agora nessa temporada, parece sim que são diferentes, mas olhando lá atrás, parece que eles eram os únicos que se entendiam, portanto iguais. Com certeza, um dos relacionamentos mais complexos que já vi. Eu só espero que a Brenda consiga se reerguer, e putz, cara, imagina você ficar viúva e ainda esperando um filho? Ela vai precisar ser muito forte, assim como todos os Fishers, em especial a Ruth, que nem teve a chance de ver o filho por uma vez.
Ah, que metáfora maravilhosa essa do ecotone, naquela conversa, assim como a ultima visão do Nate. Só lembrei da Lisa, quando ele foi entrando no mar.
Cara, chorei de rir com a visão da Ruth atirando em todos os maridos/namorados que ela teve na série, como se ela estivesse exorcizando seus demônios e dando um basta em tudo. Se não fosse a morte do Nate, eu estaria animado em finalmente vê-la tendo um pouco de paz/felicidade nessa temporada. Não quero nem ver quando ela descobrir.

Sem estruturas vendo “Nathaniel Samuel Jr. 1965-2005”

2019-02-14 21:05:12


Episodio 5x10 - Nota 10

Um episódio para abalar a estrutura de qualquer um. Talvez esse seja aquele episódio que traduz facilmente, ao longo de uma hora, a essência dessa série. Ele foi praticamente todo dedicado a mostrar o processo de luto da família Fisher diante da perda de Nate.
A morte de Nate me pegou muito de surpresa, talvez eu deveria ter previsto que em uma série cujo a morte é um tema recorrente, em sua última temporada, a morte de um personagem principal poderia ser um caminho que os roteiristas poderiam tomar, mas, toda aquela situação entre Nate e Brenda, e todo o percurso do personagem nessa temporada, blindou totalmente qualquer vislumbre que eu poderia ter desse acontecimento.
Em se tratando de abordar o luto dos personagens, esse episódio foi muito bem-sucedido. Talvez, meu preferido da temporada. Todos, Brenda, Claire, Ruth e David, lideram com o luto aqui, cada um à sua maneira, e todos de partir o coração. Seja Claire naquela singela e maravilhosa cena em que ela só pede que ele a leve por uma viagem de carro sem destino. Seja Ruth, tendo que encarar uma das situações mais horríveis que uma mãe pode enfrentar, que é a perda de um filho, ainda mais diante do fato que ela não estava perto quando o filho se foi. Seja David, cuja a morte do irmão lhe trouxe de volta aquele medo inquietante do trauma do passado, em que ele esteve entre a vida e a morte. Aliás, linkarem isso no episódio foi sensacional demais, é por essas e outras que o roteiro dessa série é um dos melhores que já vi na vida.
Eu estou muito agoniado pela Brenda, de verdade. Eu sempre gostei da personagem, como eu disse no episódio passado, a personagem é uma das mais complexas da série, todos são, mas ela foi uma das que eu mais tive dificuldades de interpretar. Pensa só essa situação: descobrir que estava sendo traída, grávida, uma gravidez complicadíssima, seu marido morre e ainda tendo que aturar a presença da amante do mesmo no funeral. Sério, essa personagem só sofre, tadinha. E, gente, que raiva que me deu daquela Meggie indo na casa da Brenda, levando até uma torta, para confortar a Brenda. Tipo, entendi que Meggie está lidando sim com uma culpa pelo o que aconteceu, mas acho que faltou um pouco de tato e sensibilidade ali. Achei muito desnecessário o comportamento dela. E mais uma vez o roteiro usando de forma cirúrgica a externalização dos próprios pensamentos de Brenda, na figura de Nate, em que ela luta consigo mesma pra tentar entender toda aquela situação. Difícil ver todo esse embate da personagem, porque é ali que você vê como ela ainda é insegura consigo mesma, e é aí que eu me relaciono ainda mais com essa personagem.
Pra fechar meu comentário, só queria dizer que aquela cena de todos pegando a pá e colocando um punhado de terra na cova de Nate, vai ficar pra sempre na minha memória. É uma cena tão icônica e precisa, que não tem como ser marcante. Com certeza, quando eu lembrar de Six feet under futuramente, essa será uma das cenas que rapidamente virá a minha memória.

2019-03-12 23:25:55


Episodio 5x11 - Nota 10

Tenho certeza que o objetivo dos roteiristas de Six Feet Under é me matar, tamanha a intensidade da natureza dos acontecimentos desses últimos episódios. Esse episódio é nada mais do que perfeito, assim como o seu anterior. Para falar a verdade, eles são o complemento certo um do outro.
Faltando dois episódios, eu fiquei me perguntando o que deveria ser abordado agora pra frente, claramente ficando com medo de como as coisas iriam se seguir, porque, né, essa série já me pegou de surpresa diversas vezes, então vai saber. Achei sensacional essa passagem de tempo de seis semanas, mostrando como os Fishers ainda lidam com a perda do Nate. Vendo todo esse episódio e como tudo ia sendo me apresentando, foi inevitável não fazer a seguinte pergunta: “Afinal, quanto tempo dura um luto?”, “Ele passa, ou dura pra sempre?”, “Como superar?”, sabe, coisas que uma série como essa nos faz se perguntar. Acredito que foi mais ou menos isso que esse episódio tentou passar para mim, a grosso modo.
De todas as situações, a de Claire me saltou aos olhos. Suas reações foram bem expansivas, foi como eu sentisse tudo aquilo que ela estava sentindo. Ela esbravejando no trabalho, descontando sua raiva no namorado, sério, quem nunca descontou sua raiva em alguém que você gosta, quando tudo que você quer fazer é gritar e soltar toda a raiva que você está sentindo por dentro? Eu fiquei bastante tenso com aquele acidente de carro da Claire, quando eu vi aquilo, logo soltei um: “ Pronto, agora só falta ela também morrer”, mas, após ler a interpretação fantástica do Leonardo nos comentários logo abaixo, percebi que nenhuma cena em Six feet under é posta de forma gratuita, ela significa algo, e com certeza, esse acidente é meio que uma forma de transição para Claire, assim como seu diálogo com Nate dá a entender. Aliás, mas um diálogo que exemplifica a força desse roteiro.
Eu fico chocado comigo por sempre cair na pegadinha de “era um devaneio/sonho do personagem”, hahahaha, como no caso aconteceu nesse episódio na cena da Brenda com o Billy, aka a cena mais bizarra dessa série, ou ao menos, uma das. Esse recurso narrativo foi sempre muito bem usado na série, as cenas começam de forma tão natural que eu acredito piamente de que elas são reais. Eu vendo aquela aproximação da Benda com o Billy, e a cada segundo daquele diálogo minha boca ia ao chão, quando eles se beijaram então, cheguei gritar aqui: “Nãooooo, o que está acontecendooooo????”, depois eu revirei os olhos, pois era mais um devaneio. Mas, sério aquilo foi bizarro. Falando em Brenda, fiquei de coração partido ao ver ela e Ruth meio que caminhando para uma briga judicial para ver quem iria ficar com a Maya. Não conseguiria tomar algum partido ali, enquanto que Brenda é o que tem de mais perto de figura materna para a criança, para Ruth, sua neta significava a última parte de Nate que ela teria pra si, além do que o George falou na cena “Ela é tudo que a Ruth tem agora”.

2019-03-12 23:26:21


Episodio 5x12 - Nota 10

Terminei a série já faz algumas semanas e estava na completa esperança de conseguir escrever um comentário que preste e que fosse possível de expressar tudo que senti assistindo essa series finale, mas percebi que ficaria postergando e postergando e nunca iria conseguir colocar em palavras a experiência única que é assistir essa série.
Talvez Six feet under seja, das produções audiovisuais que já vi, a que mais chegou perto da perfeição. Essa series finale é, para mim, a melhor que já vi. A série tem tudo: tem um roteiro excelente, atores magníficos e é muito bem-feita, mas o grande diferencial dela, pelo menos para mim, é a capacidade incrível de conversar com você. De lhe passar uma mensagem e essa mensagem lhe provocar algum tipo de reflexão. Fazer essa maratona foi muito intenso justamente por isso. Six feet under é uma série muito crua, visceral e real, é impossível você terminar os episódios e não sentir nada, não refletir sobre nada. Com certeza terei que vê-la mais vezes, porque sinto que mesmo tendo uma experiencia muito enriquecedora vendo a série, ainda há muitas camadas e coisas que ainda iriei absorver, sem contar que essa série merece ser revista em vários estágios da vida, pois você vai amadurecendo ou buscando amadurecer, e vai absorvendo as coisas em diferentes formas.
Sobre o final em si, melhor series finale ever!!!!!!!
Fiquei completamente satisfeito com o desfecho dos personagens. O enfoque na Claire, ela querendo largar tudo para ficar com a Ruth e a mãe não deixando. David desistindo de vender a funerária, ainda bem!!! A simbólica cena da Brenda tendo a visão do Nate segurando a filha deles e ele apresentando-a ao pai, além da maravilhosa sequência final genial, mostrando a passagem de tempo, com cada um seguindo sua vida até o inevitável final que nos aguarda: a morte. O desfecho perfeito para essa série. Nunca mais irei escutar Breathe Me da Sia do mesmo jeito, aliás, desde que terminei a série já escutei essa música várias vezes e me peguei lembrando dessa sequência.

Facilmente, uma das melhores maratonas que já e uma das melhores séries que já vi.

Everything. Everyone. Everwhere. Ends.

2019-03-12 23:26:45



Obs:Precisa de mais de 5 comentarios para aparecer o icone de livro no seu perfil. Colaboradores tem infinitos icones de livrinhos, nao colaboradores tem 5 icones de livrinho do perfil

Johnathan Fernandes

Copyright© 2019 Banco de Séries - Todos os direitos reservados
Google+ | Índice de Séries A-Z | Contatos: | DMCA | Privacy Policy
Pedidos de Novas Séries